Novos ônibus do Transcol não terão cobradores e rodoviários prometem paralisação

0
Novos ônibus do Transcol não terão cobradores e rodoviários prometem paralisação
Promessa é de 100 ônibus com ar-condicionado até o final deste ano. Foto: Divulgação

Os coletivos com ar-condicionado que foram lançados na tarde desta quarta-feira (26) não terão a cabine para os cobradores. Com isso, somente passageiros que tiverem o cartão de bilhetagem eletrônica poderão utilizar os novos ônibus, já que não será permitido o pagamento da tarifa em dinheiro. A mudança feita pelo Governo do Estado está gerando polêmica nas redes sociais e os rodoviários estão prometendo uma paralisação contra a medida. 

Nesta quarta, o governador Renato Casagrande, juntamente com o secretário de Estado dos Transportes e Obras Públicas, Fábio Damasceno, e o diretor-presidente da Ceturb-ES, Raphael Trés, apresentaram os novos coletivos e entregaram 20 ônibus que serão colocados em circulação na próxima semana. A previsão é que até o final do ano seja 100 ônibus com ar-condicionado.

Os coletivos iniciais irão operar nas linhas troncais – que fazem a viagem de terminal a terminal – e a meta é que até 2022 sejam 600 ônibus com ar-condicionado. O Governo do Estado ainda não divulgou quais a linhas serão contempladas com a novidade. O secretário da Setop, Fábio Damasceno, disse que a retirada da cobrança em dinheiro vai trazer agilidade na hora do embarque e mais segurança, já que elimina o dinheiro do coletivo.


Leia também: Sindirodoviários ameaça greve nos ônibus do Transcol

“Além disso, o bilhete eletrônico é a ferramenta que torna a integração possível. Então é muito importante que quem ainda não utiliza nenhum tipo de cartão, passe a utilizar. Para isso, também vamos pulverizar pontos de venda de bilhetagem eletrônica, inclusive com plataforma on-line para compra de créditos”, explicou o secretário de Transportes e Obras Públicas, Fábio Damasceno.

Os ônibus com ar-condicionado, assim como a implantação de wi-fi nos coletivos, faz parte do pacote de medidas que Casagrande prometeu no início do ano como a “recuperação do sistema” Transcol, que é alvo de muitas reclamações por parte dos capixabas que precisam utilizar o transporte público para se locomoverem: calor, insegurança e superlotação são algumas das queixas dos usuários.

Rodoviários sinalizam paralisação 

Os rodoviários não aprovaram os coletivos sem a cabine para cobradores e estão prometendo uma paralisação contra a medida. Ainda não há informações se a manifestação irá realmente ocorrer, mas através do perfil oficial no Facebook, o Sindirodoviários publicou uma imagem com a frase “Ônibus sem cobrador a cidade vai parar, governador” e outra postagem com o texto “Sem cobrador, não roda”. O sindicato ainda afirmou que “querem impor perda de postos de trabalho e acúmulo de função para o motorista”.

O TEMPO NOVO em contato com o presidente do sindicato, José Carlos Salles, que afirmou que a categoria está em reunião para debater o problema e que não concordam com a retirada dos cobradores. Informou ainda que em breve o sindicato irá se pronunciar por meio de nota. 

Governo diz que mudança trará mais segurança para os coletivos 

A reportagem também acionou a Secretaria dos Transportes e Obras Públicas que informou por meio de nota que a cobrança exclusivamente por meio do Bilhete Único (cartão) visa trazer mais agilidade no embarque e mais segurança, já que retira o dinheiro do ônibus, além da possibilidade de integração. “Em razão da implantação do Bilhete Único, haverá maior oferta de emprego no Sistema. Isso vai permitir que os profissionais que atuam como cobradores atualmente dentro coletivos passem a exercer novas funções, até mesmo fora dos coletivos”, disse na nota. 

A secretaria ainda informou que as empresas operadoras vão incentivar os funcionários para que participem de cursos de requalificação, por meio de parcerias com o Sest Senat, para aprimoramento profissional e aperfeiçoamento para novas atividades como motorista, mecânico, eletricista, entre outros.

Veja abaixo a publicação do sindicato nas redes sociais: 

Querem impor perda de postos de trabalho e acúmulo de função para o motorista….

Posted by Sindirodoviários Espírito Santo on Wednesday, June 26, 2019

Comentários