21.8 C
Serra
quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Município acelera a aprovação de obras

Leia também

Onda de roubos e arrombamentos deixa Manguinhos aterrorizado

A comunidade de Manguinhos está aterrorizada. Isto porque somente de março a novembro já foram mais de quarenta casas...

Câmara de Vereadores produz 214 projetos inconstitucionais em 3 anos

De 2027 até agora, o prefeito vetou 214 projetos de autoria dos vereadores. Os vetos em geral são motivados por inconstitucionalidade vicio de iniciativa e por gerar custos ao Executivo

Parte de casa desaba no bairro Eldorado

Moradores da comunidade de Eldorado na Serra levaram um baita susto na manhã desta quarta-feira (20). Isso porque a...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Fioroti, Madalena e Maza: redução de três para um mês na legalização de obras. Foto: Divulgação
Fioroti, Madalena e Maza: redução de três para um mês na legalização de obras. Foto: Divulgação

Nos dois últimos anos, foram feitas alterações na legislação sobre a regularização de obras no município, a fim de desburocratizar e agilizar o desenvolvimento da cidade. As ações foram desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano, presidida pelo engenheiro Silas Maza.

Um exemplo é a lei 4334 que reduziu em um terço o tempo de aprovação de obras. Ela institui o sistema de licenciamento simplificado, permitindo à prefeitura analisar apenas os índices urbanísticos relevantes para aprovar projetos de obras novos ou irregulares.

“Antes dessas alterações, o tempo médio entre o pedido e a aprovação do projeto era de cerca de 90 dias. Agora, esse tempo caiu para 30 dias”, relata o arquiteto da PMS, Alexandre Fiorotti.

Outra novidade é a lei de número 4331 de 2015 que regulariza qualquer edificação na cidade desde que seja paga uma contrapartida no valor de 2 a 5% do valor venal da edificação.

Também estão em andamento os ajustes do Plano Diretor Municipal (PDM), que rege o uso e ocupação do solo da cidade. Segundo Fiorotti “Esses ajustes visam diminuir a burocracia de projetos e estimulam que a obra seja feita de forma legal”.

Ele destaca as alterações de ocupação em Laranjeiras e na Sede, que irão permitir a ocupação de maior parte do terreno e acrescenta que nos próximos meses a consulta do PDM poderá ser feita pela internet, sendo que hoje são necessários 20 dias para conseguir consultá-lo.

A também arquiteta Madalena Fraga destaca a aprovação de três loteamentos na cidade, Continental, Ourimar e em Morada de Laranjeiras, que somam mais de 1000 lotes, além de outros loteamentos em processo de aprovação, como o da Cipasa, com 400 lotes. Ela salienta que a Serra foi o primeiro município do estado a implantar o sistema de licenciamento simplificado.

Comentários

Mais notícias

Câmara de Vereadores produz 214 projetos inconstitucionais em 3 anos

De 2027 até agora, o prefeito vetou 214 projetos de autoria dos vereadores. Os vetos em geral são motivados por inconstitucionalidade vicio de iniciativa e por gerar custos ao Executivo

Parte de casa desaba no bairro Eldorado

Moradores da comunidade de Eldorado na Serra levaram um baita susto na manhã desta quarta-feira (20). Isso porque a área de serviço de uma...

Chuva forte causa alagamentos e interdita BR-101 na Serra

A chuva não está dando trégua para os capixabas. E nesta quarta-feira (20), as fortes chuvas já estão causando transtornos novamente. Na Serra, há...

De novo: bala perdida acha mais uma vítima em Planalto Serrano, dessa vez uma adolescente

Uma adolescente de 15 nos foi vítima de bala perdida em Planalto Serrano. Este é o segundo caso seguido no bairro. O tiro atingiu...

Você também pode ler

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!