• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
28.4 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
Litro por até R$ 5,50

Motociclistas da Serra voltam a protestar contra o aumento do preço da gasolina: “pedimos socorro”

Leia também

Após paralisação dos rodoviários, ônibus do Transcol ficam superlotados na Serra

Logo após causar transtornos na vida de milhares de capixabas, a paralisação promovida por rodoviários do sistema Transcol deixaram...

Rodoviários impedem retorno do Transcol e deixam população sem ônibus nesta terça

A terça-feira (13) começou com grandes dificuldades para quem depende do transporte público nas cidades da Grande Vitória, inclusive...

Feu Rosa registra 41 mortes e já possui 1.932 moradores infectados pelo coronavírus

Sendo uma das comunidades mais afetadas pela pandemia de coronavírus na Serra, Feu Rosa segue contabilizando altos números de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Manifestação ocorreu na manhã desta sexta-feira. Foto: Divulgação

O preço ‘salgado’ do litro da gasolina está causando revolta em todo o Brasil. E na Serra, não é diferente. Nesta sexta-feira (26), motociclistas que atuam como entregadores de diversos segmentos de alimentos como, por exemplo, lanches, voltaram a realizar manifestação contra o aumento do preço do combustível. O novo protesto começou por volta das 8h10.

O ponto de partida da manifestação foi um posto de combustível situado em frente à Rotatória do Ó, em Parque Residencial Laranjeiras, na Serra. Na cidade, o litro da gasolina já ultrapassa os R$ 5,50 em determinados locais. Para quem trabalha com transporte, a situação é crítica.

Em conversa com o TEMPO NOVO, um dos organizadores da manifestação realizada nesta sexta-feira explicou a motivação. “Realizamos uma manifestação pacífica contra o aumento da gasolina. Saímos do posto situado próximo a entrada de Morada de Laranjeiras por volta das 8 horas”, disse a fonte que pediu para não ser identificada.

Outro participante do protesto conversou com a reportagem, mas também pediu para não ter seu nome divulgado. “Nós estamos pedindo socorro para o governo estadual e federal. Não conseguimos trabalhar com a gasolina neste preço. Até quando isso vai continuar? Tudo está aumentando e nós precisamos reagir”, desabafou.

A reportagem apurou que o trânsito não chegou a ser interrompido. Essa não é a primeira vez que o grupo protesta contra a alta no preço da gasolina. A mesma situação ocorreu na segunda-feira (22), mas em Jardim Limoeiro. Nesta sexta, apesar de não interromper o trânsito, o grupo de motociclistas causou lentidão na rodovia Norte Sul, sentido Serra x Vitória.

Em certos momentos, os manifestantes desciam de suas motos e as empurravam. Por conta disso, longa fila de veículos se formou na região.

Mais informações em instantes…

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!