25.5 C
Serra
terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Moradores temem novos deslizamentos de ribanceira na Serra

Leia também

Emprego: Sine abre 101 vagas para início imediato na Serra

Os moradores da Serra que estão procurando uma oportunidade de emprego terão uma nova chance nesta quarta (11) e...

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A ribanceira fica na rua Santa Luzia, em José de Anchieta II. Foto: Internauta

O sol voltou a aparecer no Espírito Santo, mas o medo de novos deslizamentos continua na cabeça de moradores do bairro José de Anchieta II. Isso acontece porque na comunidade existe um barranco que, toda vez que chove, uma parte de terra se desprende e cai no meio da rua Santa Luzia. Além disso, existem casas em cima e abaixo da ribanceira.

Na última sexta-feira (22) – dia que uma forte chuva atingiu a Serra – uma parte da ribanceira veio se desprendeu, desabou e assustou os moradores próximos. Um vídeo enviado por populares e publicado pelo TEMPO NOVO mostra o desespero da comunidade por conta do ocorrido. Só este ano, o barranco já desabou, pelo menos, umas três vezes.

A moradora da comunidade, Margarida Couto, reclama da situação. “Há anos recebemos promessas de que seria feito um muro de arrimo nesse barranco, mas até hoje só ficou no papo. Eu moro em frente e toda vez que começa a chover, a preocupação toma conta de mim e da minha família. Só Deus para nos guardar”, afirma.

Leia também: Ribanceira começa a desabar e pode atingir casas na Serra

Margarida ainda disse que esse ano a ribanceira desabou umas três vezes. “É só chover forte que a terra se desprende. Na penúltima vez, era tanta terra que a rua precisou ser interditada até que uma equipe da prefeitura veio limpar o local. Precisamos de uma solução logo”, reclama.

Dório Ribeiro também reclama do problema. O morador tem uma residência abaixo da ribanceira e teme deslizamentos. “A Prefeitura está gastando tanto dinheiro com coisas bobas e investindo em bairros de alto padrão, mas nas comunidades mais simples nada é feito. Nosso bairro está abandonado pelo poder público e essa ribanceira é a prova disso”, disse o popular.

Prefeitura não tem previsão de fazer obras em ribanceira

O TEMPO NOVO entrou em contato com a Prefeitura da Serra para apresentar as denúncias dos moradores. A reportagem questionou se o Município pretende realizar alguma obra de contenção na ribanceira.

A assessoria de imprensa disse que a Defesa Civil monitora as encostas do município, inclusive no bairro citado, “e toma as medidas necessárias”. Informou ainda que uma equipe da Secretaria de Obras também já esteve no bairro realizando vistoria para análise de viabilidade técnica de obras no local.

Veja vídeo de ribanceira desabando: 

 

Comentários

Mais notícias

Polícia prende quatro homens por rombo de R$ 200 mil nos Correios

Na manhã desta quarta-feira (10) a Polícia Federal em parceria com a Polícia Militar identificou o possível esconderijo do grupo que estava assaltando agências...

Fortlev investe no mercado de energia solar

Líder nacional no mercado de caixas d’ água, inclusive com atuação até fora do país, a Fortlev acaba de entrar num outro negócio para...

WhatsaApp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado mostrou o WhatsApp como principal fonte de informação dos entrevistados: 79% disseram receber notícias...

Caixa começa a pagar décimo terceiro do Bolsa Família | Veja quando receber

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a receber nesta terça-feira (10) o abono natalino, equivalente ao décimo terceiro do benefício. Instituído pela Medida Provisória...

Você também pode ler

Conteúdo patrocinado

Comentários
javascript:void(0)
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!