Mesmo com rede instalada, esgoto polui córrego e praia em Nova Almeida

0
Mesmo com rede instalada, esgoto polui córrego e praia em Nova Almeida
Moradores na foz do córrego que, além do esgoto, teve trecho final canalizado até a praia. (Foto: Fábio Barcelos)

O mar de Nova Almeida ainda recebe esgoto sem tratamento. A sujeira vem através do Córrego do Limão, que há muitos anos tem servido como destino do esgoto de boa parte dos moradores de Boa Vista I (antigo Posto dos Padres) e da Rua do Limão. A constatação vem da própria população local, que ainda carece de acesso à rede coletora e de tratamento e tem que lançar os dejetos no curso d’água, hoje sufocado pelo crescimento urbano.

Moradora da região, Victória Ribeiro relata que a Cesan/Ambiental Serra, Parceria Público Privada que cuida do esgoto da cidade desde janeiro de 2015,  construiu rede coletora naquela rua há pouco tempo, mas que não atende todas as casas. “Tenho uma casa que dá para a Rua do Limão, e meus pais têm uma causa do outro lado do córrego, próximo à rodovia (ES 010), e em ambas o esgoto cai no córrego. O problema é que as residências são muito mais baixas que o nível da rua, como outras várias casas no local. Então, não há como jogar o esgoto das casas para a rede na rua”, disse a moradora, que está adaptando a casa para lançar o esgoto na rede.

É o que também afirma Hiltinho Vasconcellos, liderança comunitária e que mora próximo ao córrego. “A Rua do Limão e Boa Vista I (Poço Dos Padres) ficaram prejudicados por estarem numa parte baixa. A Cesan quer que os moradores construam uma elevatória para jogar o esgoto na rede”, relata.

José Carlos Barros, antigo morador do local, conta que a concessionária de saneamento básico prometeu resolver o problema das casas que não podem ser ligadas à rede coletora, mas que nada fizeram até hoje. “Vieram aqui, tiraram fotos, mas até hoje nada mudou, o esgoto continua sendo lançado no córrego e, depois, deságua na praia. E não é certo fazer isso”, desabafa.

Da Rua Santa Cruz, em Boa Vista I, Elizangela Lírio também se sente incomodada com a situação do córrego. Aqui, o esgoto é despejado na ‘vala’ que passa atrás de casa. Sempre foi assim. Na minha opinião, nada é feito devido ao desinteresse do poder público. São tantos anos usando o valão para lançar o esgoto que não sei mais o que dizer”, lamenta.

Morador diz pagar tratamento e não ter serviço

 Como não tem acesso à rede coletora e de tratamento de esgoto, Elizangela não recebe a cobrança da taxa pela oferta do serviço em sua conta de água, cujo valor fica 80% mais caro. Moradores que têm a rede ligada pela empresa passam a pagar um valor a mais na conta de água. Mas há aqueles que, mesmo sem utilizar o serviço, reclamam que são taxados pela Cesan.

É o caso de Ionice Pereira, que tenta retirar a cobrança da taxa. “Não tenho acesso à rede de esgoto ainda. Fui à Cesan para retirar a taxa de esgoto da conta de água, mas segundo informaram, ainda está em análise o pedido”, contou a moradora da Rua do Limão. Ela diz que a conta de água está vindo muito alta e, com a taxa, ficaria mais cara. “Mas disseram (na Cesan) que não vão cortar a taxa agora, porque iriam resolver. Então, estamos esperando alguma solução até hoje”, relata Ionice, que ainda não sabe qual seria a solução da empresa.

Victória Ribeiro, que ainda carece de acesso à rede, também está em situação semelhante. “Recebo a taxa de esgoto na conta de água. Já pedi para retirar inúmeras vezes. A Cesan retira e depois volta a cobrar”, reclama.

Em nota, a Cesan garantiu que a região possui rede de esgoto, incluindo toda a Rua do Limão, mas que “existe contribuição de esgoto doméstico, proveniente de ligações irregulares que ainda não se conectaram à rede de esgotamento sanitário construída e disponibilizada para coletar e tratar os esgotos”. Sobre a tarifa de esgoto, a Cesan diz que onde a rede opera, a cobrança é devida”. Informa, ainda, que o 115 está disponível para o morador solicitar a ligação do imóvel à rede.

Comentários