26.2 C
Serra
quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Manguinhos é o point para aprender o KiteSurf na Serra

Leia também

Emprego: empresas abrem 156 vagas com preferência para moradores da Serra nesta quinta

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O professor de Kitesurf, Lucas Rocha Cosme é o 'cara' para quem quer entrar no esporte no Espírito Santo. Foto: Edson Reis
O professor de Kitesurf, Lucas Rocha Cosme é o ‘cara’ para quem quer entrar no esporte no Espírito Santo. Foto: Edson Reis

Por Thiago Albuquerque

Kitesurf. Para quem não conhece é um esporte aquático, que precisa do vento e para praticar é precisar usar equipamentos como pipa, barra, trapézio e prancha. O kite é um desporto saudável, malha perna e abdômen, ajuda a perder peso, e a diversão é garantida. E na Serra, o point é a praia de Manguinhos.

E quem pode mostrar os caminhos para conhecer e praticar o kite é Lucas Rocha Cosme, 19 anos, professor de Kitesurf, que dá aula pelas praias do Estado, pela Nelsinho Kitesurf, NKS. “A escola existe há oito anos e foi fundada por Nelsinho, um dos pioneiros do Estado, e eu trabalho na empresa há cinco anos. Hoje sou sócio dele, pois ele mora em Dubai”.

Ele conta também que as aulas podem ser dadas em qualquer praia do litoral capixaba, por que todas as praias são propícias, sendo que tem umas que são melhores para quem vai aprender e outras para quem já sabe. “Eu tenho costume de dar aula em Manguinhos na Serra, Camburí, Barra do Jucu, todo litoral é possível velejar”.

Durante o curso a pessoa não tem custo nenhum com equipamento. Foto: Edson Reis
Durante o curso a pessoa não tem custo nenhum com equipamento. Foto: Edson Reis

O curso básico, que tem requisitos mínimos para a pessoa entrar na água, custa R$ 1.400 e tem o período de 8h, sendo oito aulas de 1h cada. O custo do equipamento varia de R$ 4 à R$ 9 mil. “É igual carro, todo ano tem um modelo novo”.

Das oito aulas, as duas primeiras são aulas teóricas, para conhecer toda estrutura do equipamento. E depois que já estiver conhecendo vai para água, e o instrutor vai junto para ajudar. “Depois das oito aulas, as pessoas conseguem já ir e voltar sozinhos com segurança”.

Durante o curso a pessoa não tem custo nenhum com equipamento. “A escola fornece tudo que vai precisar durante o curso, no final a pessoa compra seu próprio equipamento e vai velejar, a escola dá um suporte”, conta o instrutor e sócio da equipe, Lucas.

O contato para informações sobre o curso e interessados é o 99779-7147.

 

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência de complicações da enfermidade. E...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de voto para a prefeitura da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!