21.8 C
Serra
quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Lideranças capixabas esperam mais investimentos de Dilma

Leia também

Mundial Sub-17: seleções seguem treinando na Serra | Veja vídeo

A Serra está sendo o Centro de Treinamento (CT’s) de doze seleções que disputarão o Mundial Sub-17 da Fifa....

Governo Federal “desmonta” assistência social e pobreza avança, denuncia secretário

Parte II, Bloco Assistência Social Veja a Parte I da entrevista: Eleição 2020 A frente da Secretária de Trabalho, Assistência e...

Banestes diz que não vai fechar agência em Nova Almeida, mas comunidade teme desinvestimento

Já foram afixadas placas na Agência do Banestes em Nova Almeida, informando aos clientes que a unidade vai sofrer...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Por Conceição Nascimento

Lideranças capixabas esperam mais investimentos de Dilma
O atual governador Casagrande e o eleito Hartung consideram que o ES recebe pouco em relação ao que gera para o país. Foto: Bruno Lyra

Após a reeleição de Dilma Rousseff (PT), que derrotou Aécio Neves (PSDB), lideranças políticas do Estado analisaram o resultado das urnas e apontaram as expectativas em relação ao próximo Governo, quando o PT segue para o seu quarto mandato. O Espírito Santo foi um dos estados onde Aécio venceu. Mas na Serra deu Dilma.

O governador eleito Paulo Hartung (PMDB), que pediu votos para Aécio Neves (PSDB), concedeu entrevista coletiva logo após a divulgação dos resultados.  Disse que o Espírito Santo virou um importante provedor de energia, decisivo para o desenvolvimento econômico do Estado, sendo o segundo produtor de petróleo no país e importante produtor de gás.

“Os capixabas esperam que o Estado tenha contrapartida do Governo central proporcional ao que contribui para o desenvolvimento do Brasil. Os capixabas estarão juntos para defender aquilo que é nosso direito e que não é favor de ninguém”, disse o peemedebista.

Já o governador Renato Casagrande (PSB), que no segundo turno também apoiou Aécio, disse que espera da presidenta reeleita capacidade de unir o país.  “Assim como espero que se empenhe, nos próximos quatro anos, em reescrever a longa história de discriminação e desequilíbrio que marca a relação entre o Governo Federal e o Espírito Santo”, aponta.

O prefeito da Serra, Audifax Barcelos (PSB), falou que acredita em uma melhor relação entre de Dilma e o ES. Ele espera que as verbas federais continuem chegando. “A eleição acabou. A partir de hoje a presidente precisa ser uma estadista e trabalhar pelo desenvolvimento igualitário de todas as regiões e cidades. Nossa esperança é que as coisas melhorem em relação aos repasses de recursos aos municípios capixabas”, destacou Audifax, cujo partido caminhou com Aécio Neves(PSDB) no segundo turno.

 

Dividido

O PMDB ficou dividido nestas eleições, ocupando a vice-presidência na chapa do PT, mas com parte da legenda apoiando Aécio Neves. O deputado federal reeleito Lelo Coimbra (PMDB) é mais um que considera que o governo petista está em débito com o estado. “Devemos ter uma condicionante dos nossos apoios relacionados às responsabilidades que o Governo federal tem e não cumpriu com os capixabas”, lembra.

O deputado disse que era previsível uma eleição apertada e que o grande desafio de Dilma é promover de fato uma mudança. “A rua não quer esse modelo aparelhado de Governo onde denúncias de corrupção não fiquem claras. É preciso menos propaganda e mais obras. Espero que a presidente tenha aprendido o recado das ruas”, alfineta.

 

Petista nega isolamento do ES

A vice-prefeita da Serra, Lourência Riani (PT), comentou que a presidente reeleita já deu o tom do novo Governo, onde promete a reforma política e a tributária, além de abertura para o diálogo com demais partidos e a sociedade.

“No Estado já esperávamos a vitória de Aécio, já que a mídia colocou sobre os ombros da presidente Dilma um isolamento do Espírito Santo, o que não é verdade. Lula ajudou a recuperar a economia do Estado quando antecipou o repasse dos royalties de petróleo na gestão de Paulo Hartung (PMDB), mas este não reconhece”, critica.

A petista avalia que o novo governo seguirá com os compromissos para o social e políticas econômicas para o controle da inflação. “Na Serra, recuperamos nossa tradição de eleger uma petista para a presidência”, emendou.

Para o presidente estadual do PT, João Coser, o resultado apertado é uma divisão real. “Estamos satisfeitos com os resultados nos Estados. Entendemos que isso é natural depois de três governos consecutivos. A disputa foi do PT contra todos os outros, inclusive o PMDB, nosso vice na chapa. É preciso fazer uma reforma política para fortalecer a democracia”, defende.

 

Números

No estado Aécio ficou na frente com 1.064.067 votos (53,85%). Em Dilma votaram 911.906 (46,15%).  Na Serra, Dilma levou a melhor com 117.824 mil votos (55,36%). Já Aécio obteve 94.997 votos (44,64%).

No país Dilma totalizou 54.501.118 votos (51,64%), contra 51.041.155 (48,36%) de seu concorrente Aécio Neves (PSDB).

Mais notícias

video

Mundial Sub-17: seleções seguem treinando na Serra | Veja vídeo

A Serra está sendo o Centro de Treinamento (CT’s) de doze seleções que disputarão o Mundial Sub-17 da Fifa....

Governo Federal “desmonta” assistência social e pobreza avança, denuncia secretário

Parte II, Bloco Assistência Social Veja a Parte I da entrevista: Eleição 2020 A frente da Secretária de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), Bruno Lamas...

Banestes diz que não vai fechar agência em Nova Almeida, mas comunidade teme desinvestimento

Já foram afixadas placas na Agência do Banestes em Nova Almeida, informando aos clientes que a unidade vai sofrer mudanças. Na prática o banco...

Prefeitura faz demolição de casas em invasão na Serra

A invasão que persisti em continuar, na área de proteção ambiental, na Avenida Norte Sul, em Colina de Laranjeiras, sofreu mais um duro golpe...

Projeto abre mil vagas para cursos profissionalizantes

Está em casa desempregado e sem dinheiro para fazer um curso profissionalizante? Um projeto social da Serra, o Juventude Ativa, está com inscrições abertas...

Você também pode ler

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!