• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados
28.4 C
Serra
terça-feira, 13 abril - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 50.377 casos
  • 956 mortes
  • 48.328 curados

Justiça manda Samarco impedir lama de cair no mar

Leia também

Após paralisação dos rodoviários, ônibus do Transcol ficam superlotados na Serra

Logo após causar transtornos na vida de milhares de capixabas, a paralisação promovida por rodoviários do sistema Transcol deixaram...

Rodoviários impedem retorno do Transcol e deixam população sem ônibus nesta terça

A terça-feira (13) começou com grandes dificuldades para quem depende do transporte público nas cidades da Grande Vitória, inclusive...

Feu Rosa registra 41 mortes e já possui 1.932 moradores infectados pelo coronavírus

Sendo uma das comunidades mais afetadas pela pandemia de coronavírus na Serra, Feu Rosa segue contabilizando altos números de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

 

RIO DOCE DENTRO
A assessoria da Samarco explicou que além das barreiras, a empresa está resgatando peixes do rio, principalmente as espécies mais raras e típicas da bacia, para depois repovoar o Doce. Foto: Divulgação

O prazo dado pelo Juiz Federal RODRIGO REIFF BOTELHO para que a Samarco (Vale + BHP Billiton) montasse um plano emergencial e o implementasse imediatamente para impedir que a lama dos rejeitos da extração de minério derramados no rio Doce chegassem ao mar terminou ontem (19) às 19h e 55, logo após o fechamento desta edição.

A medida foi pedida pelo Ministério Público Federal que atendeu uma solicitação da Procuradoria do Estado, informou a assessoria de comunicação do Governo do ES. A decisão do Juiz também intima o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema), Ibama e os municípios da Serra, Vitória, Fundão, Aracruz, Linhares, São Mateus, Fundão e Anchieta a fiscalizar o plano e as ações.

Em nota a Samarco disse que recebeu a notificação judicial e iria analisar o caso.  Mas ontem (19) já colocava barreiras na foz do rio em Regência, Linhares, litoral norte do ES. Mas a ação não era para impedir a lama de cair no mar e sim evitar que atingisse de maneira direta as margens e áreas de reprodução das tartarugas, conforme informou a presidente da Associação de Moradores de Regência, Helenita de Souza.

A assessoria da Samarco explicou que além das barreiras, a empresa está resgatando peixes do rio, principalmente as espécies mais raras e típicas da bacia, para depois repovoar o Doce.

E ainda ontem (19) foi tornada pública a informação de que o presidente da Samarco, Ricardo Vescovi, conseguiu um habeas corpus preventivo no último sábado (14) que teria sido dada pela Justiça do ES, segundo informação divulgada pela revista Época.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!