20.3 C
Serra
quarta-feira, 27 de Maio de 2020

Coronavírus: é hora de ter ainda mais calma com as crianças

Leia também

Fábio Duarte, escolhido por Audifax para ser o seu sucessor, fala um pouco da sua história

Administrar uma Prefeitura como a da Serra, o município mais populoso do Estado, não é para qualquer um. Suceder...

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas....

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Desenho, música, dança, pintura, quebra-cabeça, jogos de tabuleiro, tudo isso ajuda a distrair e aproxima a família. Foto: Ana Paula Bonelli

Não é fácil enfrentar esse período de isolamento. É complicado para adultos, crianças, idosos, para todo mundo. Os pequenos, então, não conseguem entender bem a situação e começam a ficar angustiados por não sair de casa. E, muitas vezes, os pais acabam também transmitindo para eles sua própria ansiedade.

O psicólogo do programa Viver Bem da Unimed Vitória Vinícius Grassi destaca que é muito importante estar atento aos sentimentos das crianças neste momento de distanciamento social. “É preciso dar todo o acolhimento, explicar de forma leve e lúdica o que está acontecendo, ouvir o que elas têm a dizer e buscar formas de deixá-las mais confortáveis com a situação”.

O psicólogo explica que é um grande desafio para os pais conseguir lidar com a ansiedade dos filhos, especialmente, os menores. “Até porque os pais também estão sob pressão. Então, este é o momento de praticar bastante a empatia em família, um entendendo o comportamento do outro, tendo paciência nos dias em que a criança não estiver bem ou se sentir irritada. Essa irritação é normal num período tão difícil quanto o que estamos vivendo”, esclarece.

Ele destaca também que não vale a pena estabelecer muitas regras para o dia a dia ou ser muito rigoroso na cobrança dos estudos, por exemplo. “Tente manter uma rotina minimamente organizada, mas sem se cobrar demais caso nem sempre as coisas saiam do jeito previsto. Em relação à escola, não é o momento de muitas cobranças. Pense que os pequenos estão vivendo, assim como nós, uma situação totalmente atípica. Não faz sentido ser muito rigoroso agora. O que eles precisam, como todo mundo, é manter a saúde mental”.

Dicas do psicólogo para lidar com ansiedade das crianças:

1 – O diálogo neste momento é fundamental. Use linguagem simples e adequada para falar com as crianças. Explique, quantas vezes for necessário, o que está acontecendo e como todos precisam colaborar com paciência e compreensão.

2 – Escute. Deixe a criança falar também, manifestar seus sentimentos. E demonstre que entende o que ela diz e como sente.

3 – Tente organizar minimamente a agenda diária das crianças, especialmente, no caso dos estudos em casa. Mas não se cobre se não conseguir dar conta de tudo todos os dias.

4 – O ócio será inevitável. Converse com a criança sobre esses momentos em que não haverá nada para fazer. Diga que também sente tédio, mas que todos precisam aprender a lidar com isso.

5 – Façam algumas brincadeiras juntos, atividades em família. Desenho, música, dança, pintura, quebra-cabeça, jogos de tabuleiro, tudo isso ajuda a distrair e aproxima a família.

6 – Seja mais flexível quanto ao que podem fazer dentro de casa, claro, dentro dos limites de segurança. Se for possível, disponibilize a varanda ou quintal para as brincadeiras que precisem de mais liberdade.

7 – Faça videoconferências com amigos e familiares, avós, ou pessoas que a criança tenha afinidade.

8 – Tente inserir os pequenos em algumas de suas atividades domésticas, na hora de cozinhar ou mesmo na organização da casa. Faça com que eles se sintam úteis e participativos.

9 – Não permita que elas recebam informações excessivas sobre o momento atual. As crianças precisam apenas saber o suficiente para compreender a situação.

10 – No dia em que elas “surtarem” ou não estiverem bem, respire fundo e compreenda. Vai passar. É um reflexo do confinamento. A oscilação emocional é bastante natural.

11 – Façam as refeições juntos. É uma boa oportunidade para compartilhar tempo de qualidade com as crianças.

12 – Você é o modelo de comportamento que espera do seu filho. Portanto, manter a calma, a organização e o respeito é fundamental neste momento.

Comentários

Mais notícias

Destruição da Mata Atlântica reduz no ES, mas cresce em outros estados

Em tempos onde Brasília age abertamente para reduzir a proteção ambiental no país, uma boa notícia para os capixabas. Houve redução de 31% na...

Polícia Rodoviária apreende 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na Serra

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de caminhão com 1.440 caixas de cervejas sem nota fiscal na madrugada desta quarta-feira (27), no...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!