• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.992 casos
  • 711 mortes
  • 34.605 curados
30 C
Serra
quarta-feira, 27 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.992 casos
  • 711 mortes
  • 34.605 curados

Hidrômetros e pneus são descartados em área verde da Serra

Leia também

Reunião entre Vandinho e Coronel Ramalho confirma reforma de delegacia em Jacaraípe  

O problema na segurança é uma das principais queixas dos moradores da Grande Jacaraípe, na Serra. Embora seja um...

Empresa vence ‘queda de braço’ na Justiça e serranos poderão beber água infectada com lixo

A qualidade da água na região de Serra Sede já deixa a desejar e a situação poderá ficar ainda...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Lideranças comunitárias mostram pneus e relógios coletados pela Prefeitura na área de mata Atlântica. (Foto: Divulgação)

Além de muito entulho e lixo, uma ação da Secretaria Municipal de Serviços (Sese) flagrou uma montanha de pneus e partes de hidrômetros  descartados numa área verde entre Cidade Continental e Carapebus, na manhã deste sábado (27).

“Fazíamos uma ação de limpeza para tirar entulho descartados ilegalmente e também para prevenção à dengue, a pedido das comunidades do setor Ásia, de Cidade Continental, e Praia de Carapebus. Foi quando nos deparamos com os hidrômetros e a montanha de pneus, que creio terem sidos descartados por alguma empresa”, conta o diretor de limpeza da Sese, Gilmar Pereira da Silva.

De acordo com Gilmar, havia cerca de 500 pneus no local. “Hoje tiramos 230. Na segunda-feira (29), voltaremos para retirar o restante. Já os relógios da Cesan (hidrômetros) estavam descartados em sacos plásticos. É possível que tenha sido alguma empreiteira a responsável por isso”, afirma.

A limpeza está sendo às margens da Avenida Ártica, que liga o setor Ásia, de Continental, à Praia de Carapebus, num local conhecido como terreno da Picanha, que é área de preservação ambiental e fica próximo à propriedade da ArcelorMittal Tubarão. O local funciona como cinturão protetor de nascentes da lagoa de Carapebus e integra a Área de Proteção Ambiental de Praia Mole. 

Gilmar acrescentou que a limpeza foi uma solicitação dos líderes comunitários do setor Ásia e da região de Carapebus. Por conta dos pneus e dos hidrômetros encontrados em meio a outros resíduos descartados clandestinamente no terreno, a Polícia Ambiental e a fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) foram acionadas e estiveram no local. 

Membro do movimento comunitário de Praia de Carapebus, Wesley Furtado disse que na mata ainda há vários sacos contendo centenas de medidores de água da Cesan. (Foto: Divulgação)

Em nota à reportagem, a Cesan negou que tenha relação com o descarte. “A Cesan informa que hidrômetros são equipamentos disponíveis no mercado e podem ser adquiridos por qualquer pessoa ou empresa. Os hidrômetros utilizados pela Cesan, após encerrada a vida útil, seguem as normas técnicas brasileiras para descarte e disposição final. A empresa está à disposição das autoridades para quaisquer informações”, diz a nota.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!