Ginasta mirim da cidade fatura quatro medalhas no Pan da Argentina

0
Ginasta mirim da cidade fatura quatro medalhas no Pan da Argentina
Emanuelle faz parte do grupo de atletas que compõem a Escola de Campeãs treinado por Mônica Queiroz e Luciana Hammes. Foto: Luciana Hammes

Por Thiago Albuquerque

Na terra do tango, uma serrana de dez anos brilhou na Copa Pan-americana de Clubes Individual e de Conjuntos, que aconteceu na cidade de Rosário, na Argentina. Emanuelle Felberk, de Morada de Laranjeiras faturou quatro medalhas na competição, duas de ouro e duas de prata. A competição foi realizada entre os dias 28 de novembro e 04 de dezembro.

Disputando a categoria pré-infantil, com atletas de 9 e 10 anos, “Manu” como é chamada por amigos e pela mãe, ficou com uma medalha de ouro na classificação geral.  Na disputa por aparelhos ela faturou mais um ouro na categoria mãos livres, além de uma prata nas cordas e outra no arco.

A disputa do Pan só foi possível por que os pais da atleta organizaram uma rifa, junto com amigos para arrecadar dinheiro. Outra ajuda que a atleta recebe é da escola onde ela estuda – o Alternativo.

A serrana começou sua trajetória na ginástica no ano passado e tudo aconteceu por conta da atleta capixaba Natália Gaudio, que disputou os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A mãe de Emanuelle, Gilma Felberk conta como tudo começou. “Após ver Natália nas Olimpíadas, Manu começou a ver os vídeos da ginasta, e depois disso, ela montou sozinha uma coreografia na modalidade fita e me disse que iria participar do concurso de talento na escola, e daí em diante ela foi surpreendendo”, detalha a mãe.

De lá para cá, a Emanuelle disputou seis competições e ganhou ouro em cinco. Ela foi campeã da Copa Vitória, da Copa Marista, do Estadual, do Regional e do Pan-americano. A prata aconteceu no Campeonato Brasileiro.

Natália Gaudio, inspiração de ‘Manu’ disse que viu talento na menina desde que a viu pela primeira vez. “Fico feliz com ela me tendo como inspiração. Levei para fazer aula teste no ginásio e desde o começo vi um talento grande. Ela tem tudo que uma ginasta precisa para se dar bem, ainda vai evoluir e crescer, e acredito que trará conquistas ao Estado e para o Brasil”, conta ela.

Treinada por Mônica Queiroz e Luciana Hammes, a atleta faz parte do seleto grupo que compõe a Escola de Campeãs. Emanuelle é tratada como um fenômeno e grande promessa pelas treinadoras. E seguindo Natália, a pequena fala sobre seu grande sonho. “Eu quero disputar as olimpíadas e no futuro me tornar técnica na ginástica”, sonha.

 

Comentários