19 C
Serra
domingo, 31 de Maio de 2020

Ginasta mirim da cidade fatura quatro medalhas no Pan da Argentina

Leia também

Servidores da Serra podem realizar perícia médica por meio da internet

Enquanto os serviços seguem limitados em função da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura da Serra está permitindo que...

Mais de 60 vagas de emprego no Sine da Serra na segunda (1)

Se você está procurando emprego o  Sine da Serra não está realizando atendimento presencial ao público, mas continua captando...

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Emanuelle faz parte do grupo de atletas que compõem a Escola de Campeãs treinado por Mônica Queiroz e Luciana Hammes. Foto: Luciana Hammes

Por Thiago Albuquerque

Na terra do tango, uma serrana de dez anos brilhou na Copa Pan-americana de Clubes Individual e de Conjuntos, que aconteceu na cidade de Rosário, na Argentina. Emanuelle Felberk, de Morada de Laranjeiras faturou quatro medalhas na competição, duas de ouro e duas de prata. A competição foi realizada entre os dias 28 de novembro e 04 de dezembro.

Disputando a categoria pré-infantil, com atletas de 9 e 10 anos, “Manu” como é chamada por amigos e pela mãe, ficou com uma medalha de ouro na classificação geral.  Na disputa por aparelhos ela faturou mais um ouro na categoria mãos livres, além de uma prata nas cordas e outra no arco.

A disputa do Pan só foi possível por que os pais da atleta organizaram uma rifa, junto com amigos para arrecadar dinheiro. Outra ajuda que a atleta recebe é da escola onde ela estuda – o Alternativo.

A serrana começou sua trajetória na ginástica no ano passado e tudo aconteceu por conta da atleta capixaba Natália Gaudio, que disputou os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

A mãe de Emanuelle, Gilma Felberk conta como tudo começou. “Após ver Natália nas Olimpíadas, Manu começou a ver os vídeos da ginasta, e depois disso, ela montou sozinha uma coreografia na modalidade fita e me disse que iria participar do concurso de talento na escola, e daí em diante ela foi surpreendendo”, detalha a mãe.

De lá para cá, a Emanuelle disputou seis competições e ganhou ouro em cinco. Ela foi campeã da Copa Vitória, da Copa Marista, do Estadual, do Regional e do Pan-americano. A prata aconteceu no Campeonato Brasileiro.

Natália Gaudio, inspiração de ‘Manu’ disse que viu talento na menina desde que a viu pela primeira vez. “Fico feliz com ela me tendo como inspiração. Levei para fazer aula teste no ginásio e desde o começo vi um talento grande. Ela tem tudo que uma ginasta precisa para se dar bem, ainda vai evoluir e crescer, e acredito que trará conquistas ao Estado e para o Brasil”, conta ela.

Treinada por Mônica Queiroz e Luciana Hammes, a atleta faz parte do seleto grupo que compõe a Escola de Campeãs. Emanuelle é tratada como um fenômeno e grande promessa pelas treinadoras. E seguindo Natália, a pequena fala sobre seu grande sonho. “Eu quero disputar as olimpíadas e no futuro me tornar técnica na ginástica”, sonha.

 

Comentários

Mais notícias

Mais de 60 vagas de emprego no Sine da Serra na segunda (1)

Se você está procurando emprego o  Sine da Serra não está realizando atendimento presencial ao público, mas continua captando e oferecendo as vagas de...

Em entrevista, Audifax fala sobre medidas de combate ao coronavírus na Serra

A Serra tem tomado uma série de medidas em combate ao coronavírus (Covid-19), que vão desde a distribuição de máscaras e kits de limpeza...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!