29.8 C
Serra
quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Futebol: projeto de São Marcos já colhe frutos e conquista comunidade

Leia também

Atraso de entrega de imóvel gera direito a indenização

O ano 2018 marcou o fim de um ciclo de 5 anos de retração econômica, de acordo com a ...

Desastre ambiental iminente no Atlântico envolve de novo a Vale

Co-responsável pelo derramamento de rejeitos no rio Doce e no mar com o rompimento da barragem da Samarco (Vale...

O suplente Fábio Latino assumirá em definitivo a vaga de Cabo Porto na Câmara

Com a morte do vereador Cabo Porto, o suplente, Fábio Latino (PSB), deverá assumir a vaga. Latino conversou com...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Diretamente do bairro São Marcos, na Serra, um time amador de futebol formado há pouco mais de dois anos, vem conseguindo unir a comunidade, atrair torcedores apaixonados, e já levantando até troféu. Trata-se do Real São Marcos, que atualmente, tem 25 atletas e dez membros na diretoria.

O projeto foi formado para aproximar amigos que eram bons de bola na época da escola. Mas, com o esforço do time, novos talentos do bairro se juntaram ao Real, e o resultado foi o título do Campeonato Liga Bom Time de Futebol Amador 2018, que foi disputado com outros 31 times de diversas cidades do Estado.

A diretoria do time, Luhara Teixeira falou sobre o projeto. “Em nossa primeira competição, chegamos à final, conquistamos o título, levamos 150 torcedores na casa do time rival. E já estamos inscritos para a competição de 2019”, conta ela.

Pelo projeto já passaram cerca de 45 jovens e adultos do bairro e a comunidade já colhe pontos positivos com a iniciativa. “Num lugar onde os índices de violência são altos, é importante a mobilização positiva, onde os moradores do bairro já até usam a camisa do time. Eles ficam sempre informados sobre as partidas”.

O time hoje se mantém através da ajuda de patrocinados da região, e também com uma mensalidade paga pelos jogadores, com intuito de financiar gastos do próprio time, como transporte, manutenção dos uniformes, bolas, entre outros. “Somos registrados, temos CNPJ, e pretendemos correr atrás de ajuda. Vamos captar novos patrocinadores para o futuro, e realizar ações sociais dentro do bairro, como uma escolinha de futebol para crianças”, declara Luhara.

 

Comentários

Mais notícias

Desastre ambiental iminente no Atlântico envolve de novo a Vale

Co-responsável pelo derramamento de rejeitos no rio Doce e no mar com o rompimento da barragem da Samarco (Vale + BHP Billiton) em 2015...

O suplente Fábio Latino assumirá em definitivo a vaga de Cabo Porto na Câmara

Com a morte do vereador Cabo Porto, o suplente, Fábio Latino (PSB), deverá assumir a vaga. Latino conversou com a reportagem nesta quarta-feira (26)....

Nome do vereador Cabo Porto deverá ser eternizado na Arena Riviera em Jacaraípe

Jucélio Nascimento Porto, popularmente conhecido como Cabo Porto (PSB), que morreu no último sábado (22) em decorrência de um acidente de trânsito, poderá ter...

Homicídios disparam e Serra volta a ser a cidade onde mais se mata no ES

Após seis meses fora do topo do ranking das cidades onde mais pessoas perderam a vida para a violência, a Serra voltou a liderar...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem