24 C
Serra
sexta-feira, 10 de julho de 2020

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Leia também

Estado soma 467 casos de Covid-10 em instituições de idosos

Dados do último levantamento feito pelo Centro de Apoio Cível e Defesa da Cidadania (CACC) do Ministério Público do...

Articulação de Amaro traz R$ 1.5 milhão extra para enfrentar coronavírus na Serra

O combate à pandemia do novo coronavírus nos municípios capixabas vai receber reforço com o envio de recursos extras...

CPI resgata cavalo a beira da morte em Cariacica

O resgate aconteceu na quarta-feira (8). Foto: Divulgação Na noite da última quarta-feira, dia 8, a CPI dos Maus-Tratos Contra...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla de Manguinhos. Com a maré alta da lua cheia desse fim de semana, o mar está batendo forte nos muros, cercas e no que restou da infraestrutura urbana do local, um poste de energia.

O avanço do mar já acabou com a rua que havia na orla. Como consequência, algumas casas já não podem mais ser acessadas por veículos. Só a pé e pela praia.

Confira o vídeo feito por morador na tarde da última sexta feira (05).

Uma contenção emergencial feita pela Prefeitura na semana passada para impedir que o mar derrube o poste de energia, usando madeira e areia, não durou nem cinco dias.

Para o presidente da Associação de Moradores, Guilherme Lima, o problema só poderá ser controlado com a engorda da areia da praia. O projeto foi anunciado ano passado pela Prefeitura da Serra e consiste no preenchimento da praia com areia vindo de outros locais.

Na prática irá aumentar a faixa de areia da praia em oito pontos de cinco balneários da cidada, Nova Almeida, Marbela, Costabela, Capuba, Jacaraípe e Manguinhos. E um dos trechos é justamente esse entre o Recanto dos Profetas em Manguinhos, a previsão da prefeitura é que o local tenha a praia alargada em 15 metros.

O engordamento está em processo de licitação e a Prefeitura ainda não divulgou a data de quando iniciará os trabalhos. A areia que irá preencher as praias virá das proximidades da foz do rio Reis Magos em Nova Almeida e do rio Jacaraípe.

Moradores relacionam obra em Vitória

com avanço do oceano em Manguinhos 

Em fevereiro, moradores de Manguinhos alertaram que engordamentos então planejados pela prefeitura de Vitória para duas praias da capital, Camburi e Curva da Jurema, poderiam piorar a erosão no balneário serrano. Por lá, as obras começaram em maio e seguem em andamento.

Guilherme e outros moradores disseram que outro engordamento feito há 15 anos em Vitória teria iniciado o processo erosivo entre o Vagão de Manguinhos e o Recanto dos Profetas.

Já o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Ademir Barbosa Filho, garantiu que o engordamento que está sendo feito atualmente na Curva da Jurema e na praia de Camburi não estão gerando aumento da erosão em Manguinhos, no litoral da Serra. Entenda a polêmica.

Engordamento de praias da Serra também recebe críticas

Embora seja tão aguardada pelos moradores de Manguinhos, o projeto de engordamento das praias da Serra não é consenso.

A crítica vem de ativistas ambientais e surfistas de Jacaraípe. Embora reconheçam a necessidade de intervenções para conter a erosão em alguns pontos da orla, dizem que a Prefeitura poderia ter estudado outras alternativas menos agressivas do que aterros.

Segundo eles, formações rochosas que abrigam corais e outros organismo podem ser aterrados, além de impactos negativos nas ondas e reprodução de tartarugas. Também alegam risco de contaminação com areia da foz dos rio Reis Magos e Jacaraípe, de onde sairá areia para engorda. Ambos são poluídos, sobretudo o rio Jacaraípe, que recebe águas sujas de córregos urbanos do Civit I, Serra Sede e da Grande Jacaraípe. E ainda das poluídas águas das lagoas Juara e Jacuném.

Ativistas e surfistas criticam o processo de licenciamento tocado pela prefeitura da Serra e já chegaram a fazer protesto e abaixo assinado contra a engorda no município. Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente da Serra (Semma), nega que haja inconformidades no projeto e afirma que o engordamento é a melhor solução para conter os danos gerados pelo avanço do mar.

 

 

 

 

Na época, Guilherme afirmava que

as intervenções nas praias de Vitória – que desde xxxxx estão recebendo mais areia para conter a erosão que também atinge aqueles balneários –

 

 

que consiste no alragamento da faixa de praia

Comentários

Mais notícias

Articulação de Amaro traz R$ 1.5 milhão extra para enfrentar coronavírus na Serra

O combate à pandemia do novo coronavírus nos municípios capixabas vai receber reforço com o envio de recursos extras de R$ 9 milhões para...

CPI resgata cavalo a beira da morte em Cariacica

O resgate aconteceu na quarta-feira (8). Foto: Divulgação Na noite da última quarta-feira, dia 8, a CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!