21.3 C
Serra
quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Descaso com o esporte

Leia também

Vidigal promete vigiar poluição do ar, ampliar reservas ambientais e revisar PPP do esgoto

Com a bagagem de já ter sido prefeito três vezes da Serra Sérgio Vidigal (PDT) volta a disputar o...

Com 133 casos em nove meses, assassinatos crescem 30% na Serra  

A violência não dá trégua na Serra. Entre janeiro e setembro, 133 pessoas foram assassinadas na cidade, numero 30%...

Time de Colina de Laranjeiras é o campeão do Brasileiro da Serra

O Colina Futebol Clube é o atual campeão Brasileiro da Serra. Criado em 2017, time de futebol amador tem...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

É tempo da maior festa popular do mundo: o Carnaval, que nos contagia com alegria, cor, energia, vibração e magia. Afinal de contas o que isso tem a ver com o esporte? Tudo! O esporte traz todas essas definições do carnaval, desde a apresentação do atleta até o resultado final, seja ele uma derrota ou uma vitória.

E mais, nos dá esperança e motivação para acreditar que poderá ser ainda melhor!

Em Jacaraípe, maior balneário da Serra, com quase 6 km de litoral, se concentra um grande número de modalidades esportivas praticadas como bodyboarding, surf, skate, slackline, corrida, frescobol, futebol de areia, futevôlei, vôlei, corrida de kart, entre outros.

Mais precisamos de investimentos! O que realmente falta é um olhar mais apurado do poder público em estruturar e fortificar ampliando o crescimento dos esportes em nossas praias e na cidade de forma geral. É preciso trazer organização para que os locais já existentes se tornem ambientes agradáveis, seguros, com banheiros, duchas, bancos, decks, demarcações de áreas e placas indicativas, dando condições para que se possa praticar um esporte com qualidade.
Outro ponto importante é investir em competições e eventos esportivos. Isso fará com que o interesse pelos esportes apresentados pulverize de forma que possa conquistar novos adeptos e futuramente grandes campeões. O esporte precisa de ídolos para ter continuidade. Por tanto, deve-se priorizar o apoio aos atletas, não só financeiramente, mas também com informação.

Todos os projetos e leis existentes deveriam ser externados em forma de palestras e em apresentações claras que possam os atletas a buscar contrapartidas no setor privado. E com isso dar maior credibilidade e profissionalismo aos que saem em busca de patrocínio.

Este é o ano do esporte no Brasil, que será o primeiro País sul-americano a receber uma edição de Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro. Vejo esse fato histórico como um paradoxo. O esporte brasileiro, como pouco investimento, recebendo os Jogos mais famosos do Mundo: as Olimpíadas!

Como sabemos, temos dificuldades em todo o território brasileiro quando o assunto é esporte. Espero que a passagem dos Jogos Olímpicos não acabe em confete e serpentina. O esporte é vida, é movimento, é interação, é esperança, é socialização, é mudança! Acredite, vai dar certo!

Mayla Venturin é vice-mundial, hepta estadual, campeã brasileira e latino americana de boadyboarding, além de idealizadora do projeto de escolinha do esporte  

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Com 133 casos em nove meses, assassinatos crescem 30% na Serra  

A violência não dá trégua na Serra. Entre janeiro e setembro, 133 pessoas foram assassinadas na cidade, numero 30% maior que no mesmo período...

Time de Colina de Laranjeiras é o campeão do Brasileiro da Serra

O Colina Futebol Clube é o atual campeão Brasileiro da Serra. Criado em 2017, time de futebol amador tem três anos de história, mas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!