21.8 C
Serra
domingo, 07 de junho de 2020

Deputados recorrem a Tribunal para barrar aumento de pedágio na BR 101

Leia também

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla...

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

 

Trecho da BR 101 próximo à Serra Sede sem duplicação: engarrafamentos e acidentes frequentes. Foto: Arquivo TN / Bruno Lyra

O reajuste de 15,37% na tarifa do pedágio da BR 101 autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para entrar em vigor na próxima quinta –feira (18) já está gerando polêmica. Na tarde desta terça-feira (16) os deputados federais capixabas membros da Comissão Externa de Fiscalização da Eco 101, decidiram entrar com uma ação no Tribunal de Contas da União (TCU) para barrar o reajuste, que com o novo aumento vai acumular quase 50% desde que começou a cobrança de pedágio, em maio de 2014.

Um dos membros da comissão é o deputado de base eleitoral na Serra, Sérgio Vidigal (PDT). Em declaração divulgada por sua assessoria de imprensa, disse que o reajuste de 15,37% veio com surpresa e lembrou que a inflação no país está na casa dos 4%. Disse também que a ação tem por objetivo estabelecer o aumento com base no IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) até que o TCU analise o posicionamento da ANTT, da concessionária Eco 101 e dê um parecer sobre o caso.

Em março, o TCU apresentou relatório apontando atraso nas obras de duplicação em vários trechos dos 475,9 km da BR sob concessão à Eco 101, um

De base eleitoral na Serra, o deputado federal Sérgio Vidigal é um dos que querem barrar o aumento. Foto: Divulgação/PDT

deles entre a região de Chapada Grande, na Serra e a sede do município de Fundão. Ainda apontou atrasos em obras de contornos de cidades e instalação de passarelas de pedestres, uma delas também na Serra. Por conta disso, o Ministério Público Federal chegou a pedir redução de R$ 0,10 na tarifa.

A Eco 101 e a ANTT apresentaram defesa ao TCU e o material está sob análise. Através de sua assessoria de imprensa, a Eco 101 declarou anteriormente que os atrasos aconteceram por demora na emissão de licenças ambientais e dificuldades em desapropriações.  

Comentários

Mais notícias

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos a receberem o empréstimo oferecido...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo nas últimas semanas. Luciana pediu...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!