26.6 C
Serra
sábado, 04 de abril de 2020

Deputados podem antecipar votação de estatal para gerir hospitais

Leia também

MPF recomenda ao Governo do ES proibir a presença de pessoas em celebrações religiosas

Única exceção seria em relação às pessoas estritamente necessárias à realização do ato, bem como às indispensáveis para transmissão...

Coronavírus: 23 pessoas estão curadas no Espírito Santo, diz Secretaria de Saúde

Dos 153 casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, 23 pacientes já estão curados da doença. A afirmação é...

Petiscaria da Serra oferece delivery de chopp, churrasco e porções na quarentena

Conteúdo patrocinado Não é a restrição imposta aos bares por força da pandemia que vai impedir o morador da Grande...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Hospital Dório Silva em Laranjeiras é um dos que estão previstos para serem geridos pela Fundação Estadual. Foto: Divulgação / Governo do ES

O Projeto de Lei  Complementar (PCL) do Governo do Estado que cria estatal de saúde para gerir 16 hospitais públicos estaduais no ES – dentre eles o Dório Silva, na Serra – pode ter votação antecipada na Assembleia Legislativa.

É que um requerimento de urgência para a matéria será votado na sessão desta quarta-feira (01), iniciada às 15h. Caso o requerimento seja aprovado, o PCL 49/209, protocolado no último dia 17, passa a tramitar em regime de urgência.

Quando isso ocorre, a matéria é incluída na pauta da próxima sessão plenária (ordinária ou extraordinária) e recebe em plenário parece oral de comissões da Casa.   Na prática, significa que a apreciação da proposta será antecipada.

O PCL prevê a criação da Fundação Estadual de Inovação em Saúde – iNova Capixaba, no formato entidade pública de direito privado. A Fundação, que deverá ser vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa),  funcionará como prestadora de serviço ao próprio estado. A Fundação ficará com a responsabilidade de fazer a compra dos materiais e contratação dos prestadores de serviço, via licitação, para o funcionamento dos hospitais. E também pela contratação de funcionários.

Em comunicado divulgado no site da Sesa, o Secretário de Saúde do ES, Nésio Fernandes, disse que proposta inicial é que a fundação assuma a gestão do Hospital Antônio Bezerra de Farias (HEABF), em Vila Velha. “A partir da consolidação do modelo de gestão no HEABF, que será um hospital próprio da fundação, a Sesa poderá estudar outros hospitais para serem geridos pela fundação ou selecionar serviços que poderão ser assumidos pela fundação, como de UTIs, por exemplo”, explica.

E uma das unidades que está no radar é o Dório Silva, em Laranjeiras, na Serra. Porém, outro hospital estadual localizado no município, o Jayme Santos, não está nos planos do governo para este formato de gestão. Desde a inauguração do Jayme, em 2013, ainda na 1º gestão do governador Renato Casagrande (PSB), a unidade é gerida por uma Organização Social (OS) privada.

Para o secretário Nésio o atual modelo de administração direta – caso do Dório Silva – empregado nos hospitais de maior complexidade, não consegue garantir o provimento de pessoal qualificado e é dependente de contratos temporários que a cada dois anos precisam ser renovados. E acrescenta que consegue repor material com a agilidade de que o paciente precisa. “Há pacientes que poderiam ficar internados somente três dias, mas ficam 30 esperando uma prótese”, exemplifica.

Deputado com base na Serra critica proposta

De base eleitoral na Serra e oposição ao Governo, duputado Vandinho Leite (PSDB), é um dos críticos da proposta. Para ele, a mudança pode piorar o atendimento nos hospitais de administração direta. Ele também afirma não acreditar que o Jayme Santos – que é gerido por OS – fique fora do modelo de gestão com fundação estatal.

Ele lembra que, em 2013, ao inaugurar o Jayme Santos, Casagrande defendeu o modelo das OS´s. “O que mudou de lá para cá? Antes era bom e agora ruim? O Jayme é o exemplo mais tangível de que administrar uma instituição sem os vícios das estatais geram resultados positivos”, argumenta.

Comentários

Mais notícias

Coronavírus: 23 pessoas estão curadas no Espírito Santo, diz Secretaria de Saúde

Dos 153 casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, 23 pacientes já estão curados da doença. A afirmação é da Secretaria de Estado da...

Petiscaria da Serra oferece delivery de chopp, churrasco e porções na quarentena

Conteúdo patrocinado Não é a restrição imposta aos bares por força da pandemia que vai impedir o morador da Grande Laranjeiras, na Serra, de curtir...

Urgente | Serra tem 27 casos confirmados do novo coronavírus

Subiu novamente o número de casos confirmados do novo coronavírus na Serra. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

Com mais uma morte, ES registra cinco óbitos por coronavírus

Mais uma pessoa morreu no Espírito Santo por causa do novo coronavírus. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem