CPI vai investigar pó preto

0
O deputado Rafael Favatto (PEN) preside as comissões de Meio Ambiente e do pó preto
O deputado Rafael Favatto (PEN) preside as comissões de Meio Ambiente e do pó preto. Foto: Divulgação

Por Anderson Soares 

A participação das mineradoras da Grande Vitória na poluição do ar com emissão de pó preto será investigada por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa. A CPI vai contar com o apoio do Centro Tecnológico da Universidade Federal do Espirito Santo (Ufes).

O Centro Tecnológico da Ufes deve auxiliar no detalhamento sobre o que compõe o pó preto nas diferentes localidades da Grande Vitória. Os responsáveis pelas mineradoras devem ser convocados para depor na comissão.

Além disso, o colegiado da CPI vai oficializar o Ministério Público Estadual (MP-ES), o Instituto de Meio Ambiente (Iema) e o Ibama, para que também possam ajudar. A CPI foi criada com assinatura de 26 deputados. Segundo o deputado Bruno Lamas (PSB), os trabalhos da CPI devem começar após carnaval e será conduzido pelos 5 membros efetivos da Comissão de Meio Ambiente. São eles: Rafael Favatto (PEN) Erick Musso (PP), Dary Pagung (PRP), Gildevan Fernandes (PV) além do próprio Bruno.

Comentários
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.