• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados
23.7 C
Serra
sexta-feira, 23 julho - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.100 casos
  • 1.417 mortes
  • 66.111 curados

CPI dos Maus-tratos vai ouvir dono e homem que matou cachorro a facadas em bairro da Serra

Leia também

Supermercado Casagrande multado em R$ 83 mil por fazer loja sem licença em Jacaraípe

A nova loja do supermercado Casagrande em Jacaraípe, prevista para ser inaugurada na semana que vem, foi multada em...

Estudo inglês demonstra que segunda dose de vacinas é essencial contra a variante delta

Mais um estudo demonstra a necessidade da segunda dose da vacina contra a Covid para que a proteção seja...

Gleisi Hoffman vem ao Estado para contribuir na formação de uma frente pró-Lula

  Com o avanço da popularidade de Lula no Espírito Santo e retomada do ex-presidente na preferência dos eleitores capixabas,...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Spike foi morto a facadas no bairro Feu Rosa. Foto: Divulgação

Os funcionários da CPI dos Maus-tratos Contra os Animais, entregaram nesta quinta-feira (8), as convocações para prestar depoimento na Assembleia Legislativa ao tutor e ao agressor do cachorro Spike, morto a facadas na noite do último dia 1°, em Feu Rosa, na Serra.

O cachorro Spike foi morto a facadas por um amigo do tutor que estava bebendo com ele. Antes de ir embora eles discutiram e o amigo matou o animal a facadas. Depois do crime o agressor fugiu sendo localizado depois pela Polícia Militar e conduzido para Delegacia Regional da Serra onde foi autuado e preso, mas liberado em seguida pela audiência de custódia.

Com o apoio dos militares da força tática da 14ª Cia do 6° batalhão, os funcionários estiveram na casa do tutor José Raimundo Pereira e do agressor, um pedreiro de 28 anos que chegou a ser preso em flagrante na noite do crime pela  morte do animal, mas foi  liberado na audiência de custódia.

“Nós queremos com a convocação dos envolvidos na CPI, ouvir as justificativas do agressor que até agora não disse porque cometeu um crime tão covarde, desferindo duas facadas profundas no animal que chegou a ter as vísceras expostas. Na polícia ele se reservou ao direito  de só falar em juízo. O que nós apurarmos na CPI vai ser encaminhado para o Ministério Público. Entendemos que esse homem é um risco para a sociedade uma vez que em estado de embriagues pode colocar em risco a vida não só de animais como de seres humanos” declarou a presidente da CPI, deputada Janete de Sá.

A presidente da CPI dos Maus-tratos contra os animais, encaminhou ofício, na última sexta-feira, 2, ao delegado regional da Serra, José Luiz Pazzeto, solicitando cópia integral do procedimento interrogatório que resultou na prisão do agressor.

O crime de maus-tratos a animais prevê pena de prisão que varia de 2 a 5 anos de prisão.

A audiência da CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais acontece na terça-feira, dia 13, às 18h30 na Assembleia Legislativa. Além do tutor e do agressor do animal também vão ser ouvidos os policiais militares que atenderam a ocorrência no dia do crime.

 

Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!