26.7 C
Serra
terça-feira, 30 novembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados
Em 2022

Com nova diretora de Carnaval, Rosas de Ouro se prepara para fazer bonito no Sambão

Leia também

Direitos Humanos | Serra vai ter mutirão para retificação de gênero e de nomes de pessoas trans

No dia 10 de dezembro se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos.  E na Serra vai ter uma...

Prefeitura vai reforçar iluminação em bairros da Serra com extensões de rede

A Prefeitura da Serra, através da Secretaria de Serviços (Sese), anunciou que sete bairros da Serra vão ganhar reforço...

ES terá audiências públicas para mostrar diagnóstico de ações para reduzir riscos de inundações

Ao longo dos meses de dezembro deste ano e janeiro de 2022, o Governo do Estado, discutirá a macrodrenagem...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O presidente Reginaldo Silva ao lado da nova diretora de Carnaval, Daniela Torres da Silva, futura sucessora da presidência da agremiação. Foto: Divulgação

A Rosas de Ouro está se preparando para o Carnaval de 2022 e está com time novo para fazer seu desfile no Sambão do Povo, em Vitória. A escola de samba levará para avenida o tema “Gênesis – Momentos da Criação’.

O enredo foi composto por Thiago Tarlher, Nando do Cavaco, André Filosofia, Leanndrinho LV, Alexandre Reis, Katrina Persi, Giovane Mello, Flávio Augusto, Douglas Jacaré e Artur Cardoso. O carnavalesco da escola é Louis Cavancanthé e o intérprete oficial será em 2021, uma mulher: Letícia Jesus.

No ES, o desfile das escolas de samba acontece, tradicionalmente, uma semana antes do Carnaval oficial no Brasil. Em 2021, a festa de Momo irá acontecer nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro.

A Rosas desfilará na sexta (18/02) no mesmo dia em que Independentes de São Torquato, Chega Mais, Chegou o que Faltava, Mocidade da Praia, Pega no Samba e Império de Fátima entram na avenida.

À frente da diretoria de Carnaval da agremiação está Daniela Torres da Silva, moradora de Manguinhos, que disse que aceitou o desafio e entrou de cabeça no projeto. Ela está sendo prepara para assumir o cargo de presidência no lugar de Reginaldo Silva.

“Confesso que fiquei meio assustada, mas aceitei o desafio. Sou professora de formação e sempre foi meu desejo aumentar o meu trabalho com a cultura local”, destaca.

De acordo com Daniela, ela que era moradora de Vitória, participou de alguns carnavais com outras agremiações. “Em 2016, desfilei pela primeira vez no Sambão e desde então iniciei e comecei a conversar e fui diretora de Carnaval em 2017, 2018 que foi o ano que após uma temporada de 22 anos de jejum conseguimos um título para a escola de samba. Fiquei 3 anos nessa agremiação com uma equipe e depois assumi o cargo sozinha”.

Daniela disse ainda que pretende desregionalizar a Rosas de Ouro. “A Serra tem muitas escolas, e são bem regionalistas, ficam voltadas para o espaço onde estão inseridas e acaba que não agrega as pessoas. A ideia é agregar, unir, não se faz Carnaval sozinho, não existe um presidente sem uma grande equipe junto, ao lado de mãos dadas. Tanto que no final dos desfiles, a minha marca registrada é juntar todo o grupo e nós fecharmos o desfile. Essa construção de união, de valorização do trabalho de cada um, muitas das vezes voluntário, feito no final de semana, que integra família. É uma integração de família e a gente acredita muito nisso”.

Em 2022, a Rosas falará sobre Gênesis em seu desfile. “Vamos mostrar a criação do mundo, não vamos mexer com religiosidade. Nossa intenção é contar uma história alusiva a Gênesis, alusiva e tendo como referência a Bíblia, mas também tendo como referência as ideias, o imaginário, o que está na filosofia da Gênesis, o que é a criação, como que foi. Queremos levar para avenida um carnaval feliz e pra cima. Depois desse período mais tenso de pandemia, a gente acredita muito que as pessoas estão se reconectando e isso é muito importante. Vamos com uma pegada jovial”.

A diretora de Carnaval disse ainda que o trabalho de confecção de fantasias já está sendo realizado. “A Rosas de Ouro fará 30 anos de história e tem peso no nome. Queremos mostrar que a Serra tem escola de samba. Queremos integrar as comunidades”.

No próximo dia 15, vai ter uma festa para comemorar o aniversário da agremiação no Centro Comunitário de Serra Dourada III. “Queremos estar junto das comunidades e vamos realizar ensaios itinerantes todos os sábados e essa é uma de nossas propostas. A gente precisa resgatar as pessoas que há muitos anos estiveram no Carnaval e com isso colher bons frutos”.

Daniela disse que a ideia é criar um plantel de ritmistas e trazer a família pra dentro da Rosas de Ouro. “A gente quer promover união, porque escola de samba é isso. É uma família”.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!