28.7 C
Serra
sábado, 22 janeiro - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Com muita dor, moradora da Serra espera há mais de 1 ano por cirurgia para retirar útero

Leia também

Serra terá dois novos pontos de testagem de Covid-19 | Confira

Diante do crescente número de casos positivos de Covid-19 registrados nos últimos dias, a procura por testes aumentou e...

Avanço explosivo da Ômicron adoece 1.550 pessoas na Serra em 24h

A circulação da variante Ômicron em território capixaba tem causado um aumento explosivo de novos casos da Covid-19 na...

Serra volta para risco moderado e pode sofrer restrições devido ao avanço da Covid-19

Devido ao aumento de casos de coronavírus e mortes causadas por complicações da Covid-19, a Serra voltou a ser...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A moradora foi atendida na Unidade de Saúde de Feu Rosa. Foto: Divulgação

Desde julho do ano passado uma moradora da Serra está penando na fila do Sistema Único de Saúde para conseguir uma cirurgia de histerectomia – procedimento cirúrgico ginecológico que consiste na remoção do útero.

Girlene Campos Brito é moradora de Feu Rosa e sente há mais de um ano fortes dores na bexiga por conta de alterações em seu útero que o deixaram num tamanho maior do que o normal.

“Desde julho estou passando por isso, mas devido a pandemia eu não conseguia atendimento pois estavam atendendo somente casos de Covid. Sinto minha bexiga comprimida pois meu útero está bem grande e devido a isso não contenho a urina, tendo que usar absorvente mesmo quando não estou sangrando”, conta Girlene.

A serrana disse que conseguiu atendimento em setembro do ano passado e que desde então vem sendo jogada de um lado para outro sem resposta para a cirurgia que foi indicada pelo médico que a atendeu.

“Em setembro do ano passado entreguei toda documentação necessária para o agendamento da cirurgia. Atualizei meus dados, como endereço e telefone. Retornei na Unidade de Saúde de Feu Rosa, onde fui atendida e para minha surpresa meus dados não tinham sido atualizados e não entendi o porquê disso”, denunciou a moradora.

Girlene disse também que da Unidade de Saúde de Feu Rosa foi encaminhada para a Secretaria de Saúde da Serra para que o agendamento de sua cirurgia fosse realizado. “Agora a situação está pior, porque a coordenadora da unidade me mandou para secretaria dizendo que estava tudo certo e que era para eu procurar uma funcionária de lá, uma enfermeira que faz a triagem no Prócidadao, chegando lá a enfermeira nem sabia do que se tratava. Me senti uma palhaça, ainda mais depois de procurar a coordenadora hoje (16) novamente e descobrir que a mesma entrou de férias. É um descaso”.

A moradora da Serra está indignada com o “descaso” e disse que na segunda-feira (22) irá procurar a Defensoria Pública para tentar resolver o problema. “Só tenho folga na segunda-feira para resolver. Terei que esperar até lá para tentar obter alguma resposta do poder público”.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde, que disse que por meio da Central Estadual de Regulação, informa que a paciente foi inserida na base estadual de regulação onde teve sua consulta em cirurgia ginecológica marcada em 16/01/2021 e cancelada pelo município em 05/02/2021 após tentativas de contato para confirmação da consulta sem sucesso.  “A orientação é que a paciente faça contato com a unidade de saúde para solicitar um novo agendamento”, disse a Sesa.

Já a Secretaria de Saúde da Serra informou que já foi solicitada uma nova vaga para a paciente Girlene Campos Brito, portadora do cartão SUS nº 702 4013 6833 7330. “A Saúde da Serra salienta a importância do munícipe manter o cadastro do SUS atualizado na Unidade de Saúde com, pelo menos, dois contatos telefônicos”, disse a Prefeitura da Serra por meio de nota.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!