23.6 C
Serra
sexta-feira, 03 de julho de 2020

Coletor fura o dedo em seringa ao recolher lixo na Serra

Leia também

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12...

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O caso aconteceu por volta dos 12h desta quinta-feira (24). Foto: Beto Morais

Gabriel Almeida

Um coletor de lixo teve o dedo perfurado após pegar alguns sacos de lixo que continham várias seringas de insulina descartadas incorretamente, no barro Cidade Continental. O caso aconteceu por volta dos 12h desta quinta-feira (24).

Segundo moradores, após chegar na rua Filipinas, o coletor fazendo seu trabalho de rotina foi surpreendido ao ter sua mão perfurada por seringas. Após ter o dedo perfurado, o coletor ficou bastante preocupado com o risco de ter pego alguma infecção e começou a chamar os moradores próximos para tentar descobrir de quem era o lixo, mas a busca foi em vão.

O saco de lixo continham várias seringas de insulina. Foto: Beto Morais

Um dos moradores da rua, Beto Morais, ficou sensibilizado com o acontecimento, tirou as fotos e enviou para o WhatsApp do Jornal Tempo Novo. “Quando ele chamou no portão da minha casa fiquei sensibilizado com a situação do coletor e tirei algumas fotos para publicá-las como uma forma de conscientização para que esse tipo de lixo não seja jogado de qualquer jeito colocando a vida dos trabalhadores em risco”, destaca Beto.

De acordo com a Prefeitura da Serra a forma correta de descartar esse tipo de resíduo é entregando nas unidades de saúde. No caso de lixo hospitalar, existe uma equipe especializada que faz o serviço. A Prefeitura também disse que o morador pode colocar a seringa dentro de uma lata ou garrafa fechada e descartar junto com o lixo.

No caso de vidros e objetos cortantes, a prefeitura tem 111 locais para receber este material, espalhado em logradouros públicos e escolas, que devem ser descartados separadamente. A Prefeitura também ressalta que os funcionários da empresa terceirizada que fazem o serviço de limpeza têm de usar Equipamento de Proteção Individual (EPI), conforme estabelecido em Lei e em contrato com a prefeitura.

Comentários

Mais notícias

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do acompanhante), que alterou a lei...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de oito mil moradores infectados e...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!