20.3 C
Serra
sábado, 06 de junho de 2020

Cineasta serrano mostra o perigo da dengue em filme

Leia também

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O curta Dengue: o perigo mora ao lado tem 20 minutos de duração. Foto: Divulgação

De Jacaraípe, o cineasta Roberto Cardoso, acaba de lançar um novo curta. Desta vez, o tema fala sobre um perigo que ronda a sociedade: o mosquito da dengue, de forma bem diferente, uma comédia.

O filme Dengue: o perigo mora ao lado, foi apresentado ao público numa sessão gratuita na Escola Municipal Leonel de Moura Brizola, em Jacaraípe, no final de agosto.

 Ao todo 25 pessoas participaram das filmagens, entre atores e figurantes. As gravações duraram nove meses e foram feitas em Jacaraípe, nas ruas 14, Timbiras e Todos os Santos.

O diretor Roberto Cardoso conta que nos 25 minutos de duração o enredo mostra a história dos personagens Patrício e Sandrinha que se envolvem em uma confusão na comunidade onde moram: Jacaraípe. “Patrício foi uma vítima da dengue e depois de ter sofrido dias com uma forte febre ele e sua amiga Sandrinha resolvem combater o mosquito no bairro, mas Carlão, uma espécie de dono do bairro não gosta da ideia e começa a perseguir os amigos. A trama muda de rumo quando Carlão se prepara para da uma surra nos amigos e seu telefone toca. Do outro lado, uma pessoa que diz que seus pais estão passando mal e com muita febre. Os amigos ligam para uma ambulância e conseguem salvar a vida do pai de Carlão, fazendo com que ele mude seus conceitos”, conta o cineasta frisando que a produção contou com apoio cultural da Lei Chico Prego.

Este não é o primeiro filme de Roberto, o produtor  já tem dezenove filmes lançados no mercado audiovisual, destaque para os filmes Violência I e Violência II, Até Quando e Escolta Armada.

Comentários

Mais notícias

Serra liberada para investir dinheiro da taxa de luz no combate à covid-19

O município também irá investir em obras e pagamento de precatórios. Valor é referente a 30% da Cosip

Está na Câmara projeto que cria auxílio emergencial de R$ 400 para moradores da Serra

O município da Serra poderá ter seu próprio auxílio emergencial destinado aos moradores financeiramente mais afetados pela crise decorrente do coronavírus. Isso porque já...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!