“Cesan faz racionamento velado na Serra para manter abastecimento em Vitória”

0
197
Seca e racionamento volta a assombrar a Serra. Rio Santa Maria está com vazão em nível crítico. Foto: Arquivo TN/ e divulgação Ales.

Toda semana, bairros inteiros da Serra convivem com falta de abastecimento de água. A Cesan diz que se trata de desligamento programado para executar obras de manutenção. O fato tem sido tão corriqueiro que já incomoda a população do município. Na última segunda-feira (14), moradores de Nova Carapina e Novo Porto Canoa relataram que as comunidades já estavam há cinco dias sem água.

O deputado Vandinho Leite (PSDB) procurou a reportagem do TEMPO NOVO e lançou uma hipótese da qual ele diz que vai ser investigada na Assembleia Legislativa: “A Cesan estaria fazendo racionamento velado de água na Serra, com objetivo de manter o abastecimento na capital, Vitória”. Ele diz que é desproporcional o volume de desligamentos programados na comparação entre Serra e Vitória.

Ele relatou que tem circulado por comunidades e é uma reclamação recorrente a falta d’água. “Moradores de Novo Porto Canoa me disseram que a Cesan desliga água de noite e vai religar somente às 5h da manhã; isso ocorre todos os dias. E não é um caso isolado. Fiz um levantamento e percebi que em todas as semanas de 2019 a Cesan desligou abastecimento de água em bairros da Serra, sob o argumento de manutenção. Isso é muito estranho”, disse o parlamentar.

Ele cita outras regiões que sofrem sistematicamente com falta de abastecimento para consumo humano e, ao cruzar dados, o deputado afirmou que o fato ocorre predominantemente em locais mais periféricos. “Neste momento (quarta-16 de outubro), a região de Serra Sede inteira está sem água. Nos últimos três meses, as regiões de Jacaraípe e Feu Rosa ficaram sem água pelo menos oito vezes”, argumenta o deputado.

Vandinho diz que esse “excesso de desligamento” no abastecimento vem num período em que a seca volta a assolar o Espírito Santo, que já tem vários municípios do interior com racionamento de água.

“O rio Santa Maria atende, além da Serra, a zona norte de Vitória, onde tem o maior PIB capixaba, e parte de Cariacica. Hoje, a Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH) emitiu novo boletim de vazão dos rios, e o Santa Maria está beirando o nível crítico. É muita coincidência? Não, é racionamento velado na Serra para não deixar Vitória sem água. Vou investigar na Assembleia e convocar todo mundo para prestar esclarecimento”, disparou.

A reportagem procurou a Cesan para se pronunciar sobre o caso, mas o órgão continua sem dar respostas aos questionamentos sobre o abastecimento para consumo humano e também sobre temas ligados ao esgotamento sanitário.

Reis Magos

Já o rio Reis Magos abastece a região da Serra Sede, que ficou sem água duas vezes em agosto. A justificativa dada pela Cesan para a interrupção do serviço também foi a da “manutenção programada”. A Agerh não divulga dados de vazão desse rio, mas a situação dele também é de escassez. Tanto que o município onde ele nasce, Santa Teresa, também está em racionamento desde o último dia 21. Vale lembrar que o Reis Magos tem porte menor que o Santa Maria.

Comentários