23.7 C
Serra
sábado, 16 outubro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Bom exemplo: dono de restaurante adota cães de rua na Serra

Leia também

Câmara da Serra lança campanha para arrecadar e distribuir absorventes íntimos

A discussão sobre pobreza menstrual mobilizou a Mesa Diretora da Câmara da Serra. O presidente da Casa, vereador Rodrigo...

Serrana consegue anular dívida de R$ 14 mil após procurar ajuda no Procon-Ales

Com base na Lei 11.353, de autoria do deputado Vandinho Leite, que diz que moradores atuais das residências não...

Vidigal anuncia programa para castração e recolhimento de cães e gatos no município

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, anunciou na tarde desta sexta-feira (15) que está criando, por meio da secretaria...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Jovem a caminho da casa de Ricardo. Foto: Reprodução Facebook

Um dos proprietários do restaurante Cabana do Luiz, em Jacaraípe, Ricardo Modenesi, deu um bom exemplo e, de quebra, uma nova vida para dois cães que viviam nas ruas do balneário.

Jorginho e Jovem, que viveram por dois anos em frente ao restaurante, foram adotados pelo empresário. Os animais eram alimentados  e interagiam com clientes e funcionários do local. “Neste período presenciei atropelamentos, maus-tratos, feridas de brigas pela rua. Já tive que correr com o Jorginho para a clínica veterinária, um problema que rendeu nada menos que 15 pontos na ‘fuça’. Mas também presenciei  ambos defenderem o restaurante de invasões na madrugada, divertirem clientes com suas sonecas sem fim  no tapete da entrada do salão e, claro né, o super carinho comigo ao ponto de chorar, gritar e fazer xixi todo dia quando chegava na Cabana”, conta Ricardo. 

Jorginho precisou ser dopado para ser levado a casa de Ricardo. Foto: Reprodução Facebook

O comerciante descreve que sempre sonhou em dar um lar aos dois. “Não sabia o momento da minha vida que realizaria o sonho de morar em uma casa, mas sabia que quando esse dia chegasse eu levaria os dois comigo. Foi promessa olhando no fundo do olho. O sonho foi realizado, e a promessa, cumprida”.

Jovem e Jorginho vigiavam o restaurante e colocavam para ‘correr’ quem ameaçasse a paz do restaurante. “Jorginho chegou a alertar sobre uma invasão, latiu em direção à janela do apartamento do meu pai que mora ali perto. Ele acordou e conseguiu evitar o assalto”.

A vida dos cães agora é rodeada de amor, conforto, carinho e cuidados. “Nunca mais vão dormir no chão frio, serem açoitados, chuva na ‘fuça’, fome ou brigas por território”.

Ricardo, que tem ainda a cadela Indy, uma mini Shiatsu, completa dizendo que a adaptação com Jorginho e Jovem foi um sucesso. “Uma vez castrados, deu tudo certo. Tive o apoio da clínica veterinária Medicão, que fez um valor bem acessível para o procedimento. Foi um incentivo pela adoção dos dois. Se cada um adotar um cachorro, nunca mais vai ter animal de rua. Pode ser legal comprar um cachorro de raça bonito, mas adotar, resgatar um, não tem comparação”.

Confira alguns momentos da dupla , quando ainda viviam em frente ao restaurante e também na casa de seu novo dono:

 

 

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!