• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados
20.7 C
Serra
quarta-feira, 04 agosto - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 68.833 casos
  • 1.432 mortes
  • 66.986 curados

Aprovada lei que reduz imposto para investidor

Leia também

Assassino de Gerson Camata é condenado a 28 anos de prisão

  Assassino confesso do ex-governador Gerson Camara, Marcos Venício Moreira Andrade foi condenado a 28 anos de prisão. O resultado...

Câmara da Serra arquiva processo contra Jefinho do Balneário

Com 13 votos, a Câmara da Serra rejeitou o Requerimento 95/2021, que pedia abertura de processo para apuração e...

Notícia boa | Serra não registra morte por Covid-19 nas últimas 24h

A Serra não registrou nenhuma morte por Covid-19 nas últimas 24 horas. Os dados foram divulgados no final da...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

O secretário Erly, o vereador Xambinho e o empresário Leonardo de Castro. Foto: Arquivo TN

Por Conceição Nascimento 

A Câmara da Serra deu a largada na temporada de atração de empresas para a cidade, com a aprovação, nesta quarta-feira (25) do projeto de lei Desenvolve+Serra, que tramitou na Casa desde julho. A matéria prevê redução de taxas, autorizações e até isenção de impostos municipais com a finalidade de atrair investidores para a cidade.

Para o empresário e vice-presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo, Leonardo de Castro “O município deu um passo relevante na disputa por investimentos, e se torna mais competitivo, é fundamental, principalmente nesse cenário de crise”, avalia.

Na fila com pedido para os benefícios do Desenvolve +Serra já existem seis empresas, sendo quatro já instaladas na cidade e outras duas que devem se estabelecer. As informações são do secretário de Desenvolvimento Econômico, Erly Vieira.

“As empresas receberão uma pontuação com base em uma série de requisitos e é esta pontuação que vai determinar o montante do benefício recebido. Tanto as que existem como as que ainda buscam se instalar na Serra”, disse o secretário.

Alguns vereadores justificavam a resistência sobre o projeto, alegando que só beneficiava empresas de fora, enquanto as existentes não tinham oportunidade sobre os benefícios da lei.

Para resolver este impasse, apresentaram emenda coletiva propondo que os benefícios sejam estendidos às empresas já estabelecidas na cidade.

“A questão foi que chegamos ao consenso pela necessidade de investimentos que o município tem. Trabalhamos junto com a Comissão de Justiça, onde o projeto aguardava parecer, que teve a sabedoria de liberar a matéria para votação”, disse o vereador Alexandre Xambinho (Rede), que foi um dos articuladores para a aprovação da lei.

O projeto prevê:

20% a 100% para ITBI e IPTU

Até 50% para ISS

10% a 50% para taxas e autorizações

 

 

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!