Após insistência de moradores, prefeitura age para tentar frear lixão

0
Após insistência de moradores, prefeitura age para tentar frear lixão
Weder Grassi e Josmayra dos Santos comemoram o trabalho feito pela prefeitura, mas alertam que o lixão pode voltar se não houver aperto na fiscalização. Foto: Fábio Barcelos

A persistência de moradores está ajudando a acabar com um ponto viciado de lixo e entulho em Hélio Ferraz, ao lado do condomínio da Rossi, às margens da Rodovia Norte-Sul. Depois de levar o caso ao Ministério Público, conseguiram que a Prefeitura da Serra agisse para tentar estancar o problema.

Após ter colocado terra e pedras há alguns meses para impedir que carroceiros e donos de outros veículos acessem o local para descartar a sujeira, a Prefeitura fez nessa semana um cercamento com toras de eucalipto, calçada e plantio de espécies ornamentais.

Para um dos moradores que participaram da mobilização,Weder Grassi, o paisagismo é um avanço. Mas ele teme que o lixão retorne, pois na noite de terça (30) para quarta-feira (31) foram retiradas duas toras recém-instaladas. A Prefeitura voltou a recolocá-las. “Acredito que possa ter sido algum carroceiro. Tinha terra no local, mas ela foi usada na obra do paisagismo e não há pedras suficientes para impedir a passagem de uma carroça caso o eucalipto seja removido de novo, o que não é difícil. É preciso que aumente a fiscalização”, pede.

O morador lembra que, além do descarte indevido no local -que é de preservação permanente, pois está na cabeceira da lagoa Pau Brasil -, era comum atearem fogo. E a fumaça prejudicava a saúde dos moradores, sobretudo os das casas mais próximas.

“Em 2014, protocolei denúncia na Prefeitura, mas não adiantou. Em 2018, procurei o Ministério Público só depois disto é que a Prefeitura agiu, colocando pedras e terra. Mas aí os carroceiros passaram a descartar na beira da Norte-Sul, nem as câmeras instaladas pelo condomínio inibiram”, afirma.

Em seu site, a Prefeitura informou que, além do paisagismo, colocou placas para inibir a ação dos sujões. Disse, ainda, que só neste ano tirou 460 toneladas de resíduos do local e o limpou 35 vezes. E que possui áreas em Novo Horizonte, Novo Porto Canoa e Barcelona para esse tipo de descarte.

Comentários