26.6 C
Serra
sábado, 05 de dezembro de 2020

Você sabe a origem do Dia do Professor? Conheça a história por trás do 15 de outubro

Leia também

Prefeitura diz que dinheiro em caixa é maior do que dívida consolidada

A gestão atual da Prefeitura da Serra está prometendo deixar o comando do Município com R$ 485.907.651,01 de dinheiro...

Vidigal define equipe para transição de governo. Veja quem são os escolhidos

Após ser escolhido para ser o prefeito da Serra pelos próximos quatro anos, Sérgio Vidigal (PDT) já montou a...

Vice-prefeito eleito cancela agendas após esposa testar positivo para coronavírus

O vice-prefeito eleito da Serra, Thiago Menezes Carrero (Cidadania), cancelou suas agendas externas para os próximos dias. A decisão...

Foto: Pinterest @espaçodasmamaes

Dia 15 de outubro comemora-se o Dia do Professor, em todo o Brasil. Mas você sabe qual o motivo da comemoração nesta data específica? A resposta vem do Brasil Imperial.

No dia 15 de outubro de 1827 (dia consagrado à educadora Santa Teresa de Ávila), Pedro I, Imperador do Brasil baixou um Decreto Imperial que criou o Ensino Elementar no Brasil. Pelo decreto, “todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras”. Esse decreto falava basicamente da descentralização do ensino, do salário dos professores, das matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e até sobre como os professores deveriam ser contratados.

A primeira contribuição da Lei de 15 de outubro de 1827 foi a de determinar, no seu artigo 1º, que as Escolas de Primeiras Letras (hoje, ensino fundamental) deveriam ensinar, para os meninos, a leitura, a escrita, as quatro operações de cálculo e as noções mais gerais de geometria prática. Às meninas, sem qualquer embasamento pedagógico, estavam excluídas as noções de geometria. Aprenderiam, sim, as prendas (costurar, bordar, cozinhar etc) para a economia doméstica.

Cento e vinte anos depois do decreto, em 1947, um professor paulista teve a ideia de transformar a data em feriado e iniciou a tradição de homenagear os professores no dia 15 de outubro, em referência ao decreto de D. Pedro I.

A ideia surgiu porque o período letivo do segundo semestre escolar era muito longo, ia de 1 de junho a 15 de dezembro, com apenas dez dias de férias em todo o período. Cansados, literalmente, um pequeno grupo de quatro educadores, liderados por Samuel Becker, teve a ideia de organizar um dia de folga, para amenizar a estafa. O dia também serviria como uma data para se analisar os rumos do restante do ano letivo.

Foi então que o professor Becker sugeriu que esse encontro acontecesse no dia 15 de outubro. A sugestão foi aceita e a comemoração teve presença maciça de professores e alunos, que levavam doces de casa, para uma pequena confraternização.

O discurso do professor Becker, além de ratificar a idéia de se manter na data um encontro anual, ficou famoso pela frase “Professor é profissão. Educador é missão”. A celebração, que se mostrou um sucesso, espalhou-se pela cidade e pelo país nos anos seguintes, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963.

O Decreto definia a essência e razão do feriado: “Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.

Texto extraído do site: www.educacao.sp.gov.br – Publicado em 14 de outubro de 2011.

Oswaldino é presidente do Sindicato dos Servidores (Sermus). Foto: Arquivo TN

O presidente do Sindicato dos Servidores da Serra – Sermus, Osvaldino Luiz Marinho, parabeniza a todos os professores e professoras; diretores e diretoras; pedagogos e pegagogas; coordenadores e coordenadoras; secretários e secretárias escolares; auxiliares de secretaria e a todos os profissionais envolvidos com a Educação na Serra e com a missão de educar.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!