Vídeo mostra poluição de córrego que desce da Serra Sede para lagoa Juara

0
139

São escuras e fétidas as águas que descem da Serra Sede e ajudam a formar a lagoa Juara. Vídeo feito pela equipe de Tempo Novo no último dia 16 de outubro mostra a situação do córrego Doutor Róbson sob a ponte da BR 101, entre Vista da Serra e Planalto Serrano.

Desde que houve crescimento acelerado da região da Serra Sede, a partir de meados da década de 1980, a situação do córrego só se agravou. Hoje o riacho é um dos principais fatores de contaminação da lagoa Juara, cartão postal do município que, por conta da poluição, deixou de servir até como criadouro das resistentes tilápias, cultivadas até 2017 em tanques – rede em Jacaraípe.

O serviço de coleta e tratamento de esgoto é uma concessão do município. E está sob responsabilidade da Cesan em Parceria Público Privada (PPP) com o consórcio Ambiental Serra. A PPP passou a operar em janeiro de 2015 e a Serra foi a pioneira no ES em liberar esse formato, que prevê investimento de R$ 625 milhões em 30 anos. Por contrato, a PPP deve ter  95% do serviço de coleta e tratamento de esgoto até 2023.

Na região da Serra Sede, alguns bairros já contavam com coleta e tratamento antes da PPP entrar. Outros, como Planalto Serrano, passara a ter o serviço pós PPP. Nos últimos anos, também foi construída uma Estação de Tratamento de Esgoto para atender a Serra Sede e bairros mais próximos, na região de Cascata, indo em direção a Garanhuns.

Mesmo assim a situação dos córregos não melhorou, como mostra o vídeo. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Cesan/Ambiental Serra, mas as empresas não retornaram até o momento da publicação. Se o fizerem, terão suas explicações publicadas neste espaço.

Município aperta fiscalização do tratamento de esgoto    

Se onde a coleta de esgoto é insuficiente a poluição, de rios, córregos, lagoas e praias é evidente, locais onde há tratamento deveriam estar livre de poluição. Mas não é bem isto que acontece. Na Serra, é comum ver mananciais poluídos mesmo com tratamento de esgoto. Há desconfiança de que este tratamento não está sendo adequado.

Tanto que a Prefeitura abriu licitação para contratar empresa especializada para avaliar a qualidade da água que sai das estações de tratamento de esgoto da Cesan/Ambiental Serra.

Comentários