• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
26 C
Serra
quarta-feira, 03 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
Banhistas assustados

Verme aquático surge em Manguinhos e disputa espaço com banhistas

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O verme surgiu em Manguinhos. Foto: Divulgação

Conhecida por sua beleza natural, a praia de Manguinhos foi palco para uma cena, que diga-se de passagem, é bem curiosa. Trata-se da aparição de um verme aquático nas proximidades da areia do balneário. O ‘bicho’ foi encontrado e fotografado por banhistas que frequentavam a localidade na semana passada. Nas redes sociais, as imagens geraram repercussão e comentários que variam da curiosidade ao medo.

O TEMPO NOVO conversou com biólogo da área, Cláudio Santiago, para sanar as dúvidas dos leitores. O primeiro ponto importante para se tratar, segundo o especialista, é a inofensibilidade. Segundo o biólogo, o bicho é chamado popularmente de verme aquático, mas não é algo nocivo à saúde humana e muito menos tem a ver com os vermes intestinais.

“Chamamos assim, pois eles são bichos que não tem ossos. O registro de um bicho desses mostra a diversidade que a gente tem aqui no nosso litoral. É bem interessante e sem contar que não é um animal comum de ser visto pelas pessoas assim normalmente. Geralmente quem mergulha que às vezes consegue visualizar esses animais nessas costas de recife”, ressaltou Cláudio.

O biólogo também afirmou que a presença desses bichos em praias pode mostrar que a água do balneário está sem poluição de esgoto, mas essa aparição não é suficiente para afirmar isso, já que seria necessário um estudo. Também é importante destacar que a praia de Manguinhos recebe lançamento irregular de esgoto diariamente.

“Alguns estudos usam esses animais como bioindicador de qualidade da água. Isso significa que quando o local é muito poluído de matéria orgânica, principalmente de natureza humana, a tendência da diversidade desses animais é cair. O que não indica que a presença desse animal ali aponta que a praia está em boa ou em má qualidade. Isso só um estudo realmente poderia apontar”, explicou.

Por fim, o biólogo afirmou que não é possível apontar qual seria a espécie do verme. “Para ter ideia, esses animais são muitos difíceis de checar a espécie. Esse [Família Nereidae] é o nome da família, do filo, porque é complexo dizer espécie, porque não são comuns, não tem nome popular e nem científico. Eles são anelídeos invertebrados”, finalizou.

Curiosidade, nojo e medo nas redes sociais

Internautas que viram as imagens do verme aquático tiveram reações diferentes. Nas redes sociais, alguns apresentaram um pouco e nojo e medo: “só de olhar já me dá nojo e medo. E se esse bicho fazer mal para gente?”, disparou uma moradora de Manguinhos.

Já outro internauta disse que se “sente curioso para saber que tipo de animal seria esse”.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!