• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
22.9 C
Serra
quinta-feira, 04 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
Cervo encontrado morto

Veado é atacado por cachorro, tenta fugir e morre nas areias da praia de Jacaraípe

Leia também

Festival Voadora terá 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O veado foi encontrado em Jacaraípe. Foto: Divulgação | Fiscalização Ambiental

A beleza da praia de Jacaraípe – que atrai moradores e turistas todos os dias da semana – foi ofuscada por uma triste cena durante a manhã desta segunda-feira (22). O corpo de um cervo encontrado morto chamou atenção de populares que caminhavam pelas areias do balneário. A história que conta como o animal foi parar ali é, no mínimo, curiosa. O ‘bichinho’ foi atacado por um cachorro, tentou fugir, acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.

O animal é da espécie Veado-mateiro e, segundo biólogos, não é raridade na cidade. Sua carcaça apareceu na praia de Castelândia, segundo proprietários de quiosques da região, durante este domingo (21), mas a Fiscalização Ambiental da Serra foi acionada somente nesta segunda-feira.

Ronaldo Freire, Auditor Fiscal de Atividades Urbanas de Meio Ambiente da Serra, conversou com o TEMPO NOVO e disse que o animal possuía diversas mordidas de cachorro em seu corpo, o que indica que ele foi atacado. “Eram muitas mordidas e ele tentou sair, provavelmente de uma mata da região, e conseguiu chegar à praia, onde morreu e depois foi encontrado”, explicou.

Ainda segundo Ronaldo, esse tipo de situação não é comum. “Esses animais não costumam aparecer na praia, então essa é a explicação”. Questionado se é comum ataques de cachorros a cervos, o auditor fiscal disse: “não é comum isso acontecer isso para nós é uma novidade”.

Na linha cronológica dos acontecimentos, moradores avistaram a carcaça do animal e acionaram o Instituto Brasileiro de Fauna e Flora (Ibraff), comandado por Claudiney Rocha. Após isso, o Ibraff solicitou a presença da Fiscalização Ambiental da Serra. No local, a Fiscalização acompanhou a retirada da carcaça do animal – que foi feita de forma correta e seguindo os protocolos determinados.

A reportagem também conversou com Claudiney Rocha. “Nós fomos chamados hoje cedo. Todos achavam que se tratava de um animal marinho, mas não era. O pessoal do quiosque disse que o animal estava lá desde ontem”, contou.

Claudiney afirmou que existem outros cervos na Serra. “Já vimos da espécie na área  de restinga na região de Capuba a Nova Almeida”.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!