22.7 C
Serra
sexta-feira, 03 de julho de 2020

Valão transborda e casas de moradores são invadidas por esgoto na Serra

Leia também

Viviane Miranda fará segunda live solidária no dia 12 de julho

A cantora Viviane Miranda, moradora de Feu Rosa, na Serra, fará sua segunda live solidária no próximo dia 12...

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Os moradores da região de José de Anchieta II estão sofrendo com os impactos causados pelas fortes chuvas que atingem a Serra desde a madrugada desta quarta-feira (13). Vídeos e fotos enviadas por internautas do TEMPO NOVO mostram que o valão que corta a comunidade transbordou e levou esgoto para dentro de várias casas.

Uma travessia que fica próximo a Rua Amazonas ficou tomada por uma água suja, escura e fedorenta. O mesmo liquido invadiu algumas casas que ficam nas proximidades do valão. De acordo com moradores do bairro, muitas pessoas não conseguiram nem sair de suas residências para poderem ir trabalhar. Algumas crianças também forma impedidas pela água de chegarem até suas escolas.

Conforme noticiado pelo TEMPO NOVO, um dos bairros mais impactados com as chuvas dessa quarta-feira (13) foi José de Anchieta. Isso porque moradores relataram falta de energia desde às 4h da manhã, problema este já resolvido  pela EDP. Além disso, o bairro ficou ilhado devido a um enorme ponto de alagamento que se formou na BR-101, próximo ao EPA, na entrada da comunidade.

Este ponto é ‘conhecido’ dos motoristas que costumam trafegar pela região, pois tem histórico de alagamentos. De acordo com a Defesa Civil da Serra, choveu menos de 45 mm, o que não é considerado muito. Vale lembrar que em 30 de outubro de 2014, quando foi registrada a maior chuva na Serra, caíram incríveis 385 mm em 4 horas.

A morador de José de Anchieta Cláudia Maciel Souza confirmou o problema de mobilidade: “José de Anchieta e Jardim Tropical ficaram ilhados. Não tinha como sair para a BR”, disse.

Comentários

Mais notícias

Como fica o direito da gestante a um acompanhante no momento do parto durante a pandemia

O direito a um acompanhante durante o parto é garantido pela lei federal nº 11.108 de 2005 (lei do acompanhante), que alterou a lei...

Serra ultrapassa oito mil casos confirmados de coronavírus e atinge 320 mortes

Seguindo na liderança de casos confirmados de coronavírus no Espírito Santo, a Serra já ultrapassou a triste marca de oito mil moradores infectados e...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!