25.1 C
Serra
quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Sobe para 1.466 o número de pessoas infectadas pelo coronavírus na Serra

Leia também

Após forte chuva, bairros da Serra ficam sem energia

Após a chegada das chuvas intensas que estavam previstas para esta terça-feira (22), as comunidades de Valparaíso e Serra...

CPF do estudante passa a ser obrigatório para matrícula na rede pública de ensino

A Secretaria da Educação (Sedu) passou a estabelecer, a obrigatoriedade de registro do número do Cadastro Nacional de Pessoas...

Polícia prende criminosos com metralhadora e drogas na Serra

A noite da última segunda-feira (21) terminou com apreensão de drogas, metralhadoras e prisão de criminosos na Serra. Tudo...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Av. Central tem recebido movimento de pessoas cada vez maior esta semana. Foto: Ana Paula Bonelli

Continua subindo o número de casos confirmados de coronavírus na Serra. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta terça-feira (19), a cidade já registrou 1.466 moradores infectados pela Covid-19. Das confirmações, 89 moradores da cidade morreram, 472 foram curados e o restante segue lutando contra o vírus.

Conforme apurado pelo TEMPO NOVO, no Painel Covid-19 – espaço onde o Estado contabiliza os dados do novo coronavírus – em todo o Espírito Santo são 7.693 casos confirmados, 3.209 curados e 325 óbitos causados pela doença. O bairro da Serra com maior quantidade de moradores infectados é Colina de Laranjeiras, que já contabilizou 86 casos confirmados.

Vale destacar que a Serra continua sendo a cidade com maior registro de óbitos causados pela Covid-19. Em apenas 24 horas, a Serra registrou sete novas mortes. Segundo dados mais recentes, o município contabiliza 89 óbitos. Dos óbitos registrados nesta terça-feira, o Governo do Estado não passou informações sobre as vítimas.

Dessa forma, não há como dizer se os mortos eram do grupo de risco e em quais hospitais estavam internados. A Sesa afirmou apenas que os sete óbitos são de moradores da cidade serrana. Vila Nova de Colares é a comunidade com o maior número de óbitos na Serra, já são sete moradores mortos. As comunidades periféricas da cidade são as com mais registros fatais.

Das mortes na cidade, a grande parte é de idosos ou pessoas com comorbidades, mas também houve registro de moradores mais jovens, com 43 e 45 anos. Nesse caso, sem informações sobre comorbidades. A taxa de letalidade da doença na Serra é de 6,07%. para a doença.

Comentários

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

CPF do estudante passa a ser obrigatório para matrícula na rede pública de ensino

A Secretaria da Educação (Sedu) passou a estabelecer, a obrigatoriedade de registro do número do Cadastro Nacional de Pessoas Físicas (CPF) do estudante, junto...

Polícia prende criminosos com metralhadora e drogas na Serra

A noite da última segunda-feira (21) terminou com apreensão de drogas, metralhadoras e prisão de criminosos na Serra. Tudo começou quando policiais militares do...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!