26.6 C
Serra
segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Serranos do jiu-jitsu são destaque em torneio internacional no RJ

Leia também

Edson Vargas e Cabo Porto: duas perdas trágicas para a política e o município da Serra

Por Eci Scardini: Dois jovens políticos deram adeus de forma trágica e precoce dessa vida: Edson Vargas e Cabo Porto. Outras...

Lideranças políticas lamentam morte de Cabo Porto e família

  Luto Oficial de 3 dias no Espírito Santo e na Câmara da Serra. Os capixabas foram surpreendidos neste sábado...

Corpo do vereador Cabo Porto será velado na Câmara da Serra a partir das 9h30 deste domingo

      A Câmara da Serra foi o local escolhido pela família para o velório do vereador Cabo Porto (PSB), sua...
Vilson Vieira Jrhttps://www.portaltemponovo.com.br%20
Morador da Serra, Vilson Vieira Junior é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Esporte.

Os atletas da Serra Carlos, Ane e William fazem bonito nos tatames do jiu-jitsu pelo Brasil. (Foto: Fábio Barcelos)

Carlos Alves, William Nunes e Ane Oliveira são lutadores de jiu-jitsu, moram na Serra e estão mostrando nos tatames Brasil afora todo talento nessa arte marcial. Os amigos retornaram do Rio de Janeiro, no último fim de semana, e trouxeram na bagagem ótimos resultados do ‘International Masters 2019’ – organizado pela Federação Internacional de Jiu-Jitsu – e considerado um dos cinco torneios mais fortes da modalidade no mundo.

Carlos foi campeão na categoria Pesado Master e 3° colocado na Absoluto, na qual todos os medalhistas das categorias lutam entre si, sem distinção de peso. “Foi minha primeira participação. Me surpreendi com o nível dos atletas, que vieram de vários países. Fiz grandes lutas e fiquei feliz com o resultado”, comemora.

O atleta, que mora em Valparaíso, conta que passou a focar nas competições da Confederação Brasileira (CBJJ), a principal entidade do jiu-jitsu no mundo. E como ele obteve bons resultados nas principais competições, acabou de conquistar o topo do ranking em sua categoria. “Estou disputando com os principais atletas do mundo dentro de minha categoria nesse ranking. E com o resultado dessa competição no RJ, acabo de me tornar o número 1 e o 8º colocado mundialmente, entre 967 atletas”, destaca Carlos.

O lutador tem 36 anos e pratica o jiu jitsu há sete anos, mas já coleciona títulos. Destaque para o Mundial da CBJJE, que ele venceu por quatro anos consecutivos; Campeonato Brasileiro pela CBJJ; Campeonato Internacional Master; além de várias etapas dos estaduais e Open Internacional, também pela Confederação Brasileira. Carlos se desdobra para se manter no auge, já que não atua só no esporte. “Trabalho no comércio, sou professor de jiu-jitsu e treino nos horários disponíveis”, relata.

E ainda neste ano, tem mais desafios pela frente. Ele vai lutar no Vitória Open Internacional, dias 3 e 4 de agosto. Já em setembro, a disputa por medalha é no Brasileiro de Equipes. “Ainda tem o Sul-Americano em novembro e o BH Open Internacional em dezembro”, completa. Carlos treina na Academia Ponto 1, em Vitória, com a equipe Nova União.

William Nunes, de 39 anos, também representou bem a cidade e o Espírito Santo no ‘International Masters 2019’. “Fui vice-campeão na categoria Master Roxa/Super Pesado e vice na Absoluto”, conta o atleta, que é faixa preta de judô, mas hoje só compete no jiu-jitsu.

A lista de títulos e medalhas é extensa e revela a dedicação de William à prática de esporte, para qual se iniciou aos 11 anos. “No jiu-jitsu, fui Campeão Mundial e Bi Campeão Panamericano pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE); duas vezes terceiro colocado no NP Sul-Americano (International Brazilian Jiu-Jitsu Federation- IBJJF) e Tetra Campeão pela Liga Brasileira (LBJJ)”, conta o lutador.

William tenta conciliar os treinos e competições com o trabalho como empresário, além de dar aulas num projeto social de judô em Barcelona e Maringá. E ele tenta se recuperar de lesão para lutar no Vitória Open, neste sábado. “No fim deste ano, também luto no Sul-Americano da IBJJF, no qual fui duas vezes terceiro; mas desta vez quero buscar o título”, diz o atleta, confiante. William também treina na Academia Ponto 1 com a Equipe Nova União.

Única faixa preta da Serra, Ane Oliveira, de 32 anos, conquistou o 3º lugar no ‘International Master 2019’, no RJ, ao lutar na categoria Pena/Faixa preta. Ela também vai estar no Vitória Open neste final de semana e vai encarar o Sul-Americano no fim deste ano.

“Fui campeã Sul- Americana até 64kg (Leve/Faixa marrom), em 2018 e campeã Brasileira até 58.5kg (Pena/Faixa preta), em 2019”, enumera Ane, os seus principais títulos numa carreira que já dura 14 anos.

A atleta treina na equipe G.A Fight (mestre Giovanni de Almeida), em Vila Velha.

Comentários

Mais notícias

Lideranças políticas lamentam morte de Cabo Porto e família

  Luto Oficial de 3 dias no Espírito Santo e na Câmara da Serra. Os capixabas foram surpreendidos neste sábado (22) com a notícia da...

Corpo do vereador Cabo Porto será velado na Câmara da Serra a partir das 9h30 deste domingo

      A Câmara da Serra foi o local escolhido pela família para o velório do vereador Cabo Porto (PSB), sua esposa e filho, mortos em...

Artigo de opinião TN | Morte de Cabo Porto e família é uma tragédia para a Serra

A morte do vereador Cabo Porto, em um acidente de trânsito no interior do estado, mexeu muito com a cidade. Isso porque o parlamentar...

Cabo Porto, esposa e filho morrem em acidente no interior do Estado

O vereador da Serra, Cabo Porto, morreu na tarde deste sábado (22) num acidente na rodovia BR 101, na zona rural, de Linhares. O...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem