24.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Serra volta para risco moderado e pode sofrer restrições devido ao avanço da Covid-19

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

Município está com alta na transmissão do coronavírus. Foto: Arquivo Tempo Novo

Devido ao aumento de casos de coronavírus e mortes causadas por complicações da Covid-19, a Serra voltou a ser classificada como risco moderado de transmissão. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande (PSB) na tarde desta sexta-feira (21), em pronunciamento.

Além da Serra, Vila Velha, Sooretama, Mantenópolis  e Alto Rio Novo também subiram para a classificação amarela.

O governador explicou que ainda não estão definidas medidas restritivas nas cidades classificadas como risco moderado. No entanto, está sendo indicado aos Municípios que os comércios e outros estabelecimentos comerciais comecem a cobrar com mais rigor o passaporte vacinal.

Casagrande ainda disse que a taxa de transmissão está perto de quatro. Informou ainda que o número de mortes por Covid-19 aumentou na Serra.

“Estamos neste momento com o índice de transmissão perto de 4. Então uma pessoa está infectando praticamente quatro outras pessoas; o número de pessoas infectadas é muito grande. Existe uma sensação de que a variante ômicron não é tão perigosa; de fato, pelo número de infectados, o número de quem perde a vida é bem menor. Mas os óbitos estão crescendo; proporcionalmente o crescimento não é grande, mas está crescendo em velocidade menor. Também está aumentando o número de pessoas internadas e existe uma pressão no sistema de saúde”, disse Casagrande.

Aumento de casos na Serra

A circulação da variante Ômicron em território capixaba tem causado um aumento explosivo de novos casos da Covid-19 na Serra. Nas últimas 24 horas, o município registrou 1.550 pessoas positivadas para a doença – o maior desde número desde o surgimento do novo coronavírus. Os dados são do Painel Covid-19 e foram atualizados no final da tarde desta sexta-feira (21). No total, a Serra registra desde o início da pandemia 88.986 casos confirmados da enfermidade.

O município lidera o ranking de casos no ES, ficando atrás apenas de Vila Velha que tem 88.066 casos confirmados. A cidade canela verde é a líder em mortes, com 1.847 vidas perdidas.

O número de óbitos em decorrência do vírus na Serra é de 1.622, uma morte de ontem (20) para hoje (21).

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!