• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.992 casos
  • 711 mortes
  • 34.605 curados
30 C
Serra
quarta-feira, 27 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.992 casos
  • 711 mortes
  • 34.605 curados

Dengue na Serra cai pela metade em 2014

Leia também

Reunião entre Vandinho e Coronel Ramalho confirma reforma de delegacia em Jacaraípe  

O problema na segurança é uma das principais queixas dos moradores da Grande Jacaraípe, na Serra. Embora seja um...

Empresa vence ‘queda de braço’ na Justiça e serranos poderão beber água infectada com lixo

A qualidade da água na região de Serra Sede já deixa a desejar e a situação poderá ficar ainda...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O município está monitorando ferros-velho, borracharias, e empresas de reciclagem   a cada 15 dias. Foto: Divulgação
O município está monitorando ferros-velho, borracharias, e empresas de reciclagem a cada 15 dias. Foto: Divulgação

De janeiro até a 1ª semana de novembro foram notificados 4859 casos de dengue na Serra, contra 9974 no mesmo período do ano passado. As informações são da superintendente da Vigilância em Saúde, Kelly Rose Areal, via assessoria de imprensa.

Em 2014, foram 123 casos graves, com registro de dois óbitos. No mesmo período de 2013 foram 436 casos graves com três óbitos. Em divulgação da Secretaria de Saúde (Sesa), no site da prefeitura, as informações são de que equipes da Vigilância Epidemiológica intensificaram as ações em Barcelona, Eldorado, Nova Carapina II, Jardim Carapina, Feu Rosa, Jardim Tropical e Parque Residencial Laranjeiras, onde há maior incidência de focos do mosquito.

Além disso, visitas domiciliares, atendimento de denúncias por meio do Disque Dengue e visitas a pontos estratégicos (PE), monitorados a cada quinze dias, como borracharias, ferros-velhos e locais utilizados para a reciclagem de materiais, também têm sido responsáveis pela diminuição no número de casos.

Outra medida adotada para conter os casos da doença é o bloqueio de transmissão dos casos de dengue, que consiste na visita dos agentes aos pacientes e em ações como pulverização no raio de 150 metros da residência do paciente contaminado.

“Os moradores devem contribuir no combate ao mosquito, eliminando rotineiramente os depósitos de água nos quintais, criadouros do Aedes aegypti”, alerta o secretário de Saúde da Serra, Luiz Carlos Reblin.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!