27.7 C
Serra
sábado, 28 maio - 2022
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Serra é a terceira cidade com maior número de acidentes com pipa na rede elétrica

Leia também

Campanha de segurança de trânsito alcança 3 mil serranos

Desde o inicio deste mês, o Departamento Operacional de Trânsito (DOT), tendo em vista a campanha de conscientização de...

Polícia prende suspeitos de roubar carro com bebê e criança na frente de creche na Serra

A Policia Civil, por meio da Divisão Especializada de Furtos e Roubos de Veiculos, prendeu em flagrante um dos...

Lei torna hediondo crime praticado contra menores de 14 anos

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.344/2022 que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência...
Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Durante o ano de 2021 foram atendidas 1.038 ocorrências relacionadas a pipas nas redes elétricas da EDP no Espírito Santo. Foto: Edson Reis

A Serra é a terceira cidade do Espírito Santo com maior número de ocorrências de acidentes com pipa na rede elétrica. De acordo com informação é da EDP foram 177 acidentes registrados que prejudicaram 27.070 clientes com interrupção de energia.

O município com mais casos registrados é Vila Velha com 205 acidentes e 32.309 consumidores atingidos com falta de energia elétrica. A segunda é Cariacica, com 204 ocorrências e 39.353 clientes atingidos. Durante o ano de 2021 foram atendidas 1.038 ocorrências relacionadas a pipas nas redes elétricas da EDP no Espírito Santo.

De acordo com a concessionária o problema aumenta nesta época do ano, por conta das férias escolas, que é quando crianças brincam ao ar livre, e por vezes esses momentos acontecem sem a supervisão de um adulto e alerta: é importante reforçar os cuidados com energia elétrica, evitando o risco de acidentes graves.

Além dos riscos envolvidos para quem está no local, com o corte dos cabos, o fornecimento de energia pode ser interrompido, não só para residências, como para comércios, indústrias e até hospitais da região. Para o atendimento dessas ocorrências é necessário o deslocamento de equipes técnicas da concessionária, que realizam o reparo e a limpeza da rede danificada.

Para conscientizar a população e alertar crianças e adultos sobre como reduzir os riscos na hora de brincar, a EDP e o Instituto EDP realizam projetos durante todo o ano com as comunidades dos municípios onde a concessionária atua, principalmente em escolas e áreas com altos índices de ocorrências com a causa pipas.

Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras e, em casos mais extremos, causar a morte. Para solicitações e denúncia de possíveis riscos com a rede elétrica, ou para comunicar a interrupção de energia, a EDP orienta à população a entrar em contato pelos canais de atendimento da empresa por meio do 0800 721 0707 (ligação gratuita, 24 horas/sete dias por semana).

Israel Buzetti Sobrinho, gestor de Operação da EDP, reforça a importância da prática segura da brincadeira. “Trabalhamos para restabelecer o fornecimento de energia o mais rápido possível, mas nossa preocupação maior é com a segurança. Sabemos que o cerol e linha chilena são proibidos, mas ainda tem quem utiliza e, por serem compostos de pó de vidro, são materiais altamente condutores de energia, podendo causar sérios acidentes com quem está brincando e com outras pessoas.”

Confira algumas orientações:

  • Além de serem proibidos, o cerol e a chamada “linha chilena” trazem risco para motociclistas e pedestres e também oferecem perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação, a linha interrompe a transferência de corrente elétrica, podendo provocar curto-circuito;
  • Empine pipas longe de rede elétrica, em locais onde não exista nenhum tipo de cabo de energia, de serviço telefônico ou antenas de celular. Isso evita acidentes e interferências na qualidade desses serviços;
  • Se a pipa ficar presa nos fios elétricos, não tente retirá-la. Nunca use varas nem suba no poste para tirar uma pipa. O choque, nestes casos, pode ser fatal;
  • Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedra presa a uma linha) ou qualquer outro objeto não devem ser lançados na rede;
  • Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com os fios de alta tensão aumenta o risco de acidentes graves e fatais, além do perigo de quedas.
  • Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente. Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte;
  • Dentro de casa, projeta tomadas com tampas, evitando o contato das crianças menores.
  • Nunca utilize o celular durante o carregamento na tomada. No caso de um raio atingir a proximidade, pode haver maior circulação de energia no circuito interno da residência, atingindo quem está usando o aparelho.
  • Evite utilizar equipamentos elétricos com o corpo molhado, já que água é condutora de energia.
  • Não deixe fios e aparelhos elétricos próximos de piscinas.

 

Redação Jornal Tempo Novo com informações de assessoriahttps://www.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!