Serra é campeã em resgate e apreensões de animais silvestres

0
Serra é campeã em resgate e apreensões de animais silvestres
Só em 2019, o local já recebeu 1.479 animais, sendo 830 deles da Serra. Foto: Fábio Barcelos

A Serra é a cidade da Grande Vitória que mais encaminha animais silvestres resgatados ou apreendidos para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que fica em Barcelona. A declaração foi dada pelo prefeito Audifax Barcelos (Rede) e confirmada pelo responsável pelo centro, que pertence ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Décio Luiz Castellões Motta.

Só em 2019 o Centro recebeu 1.479 animais, sendo 830 da Serra. Dos que foram resgatados no município, 507 foram entregues pela Polícia Militar Ambiental, 190 por agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), 79 levados espontaneamente pela população e 51 resgatados pelo Ibama. Segundo Décio, a maioria dos animais é composta por pássaros – muitos deles canoros que estavam aprisionados irregularmente – e também papagaios. “Representam 75% dos animais que dão entrada no Cetas. Mas também tem gambás, jabutis, cobras e até jacarés”, enumera.

Sobre o fato de a Serra liderar o número de resgates e apreensões, Décio cita alguns fatores. Dentre eles, o trabalho dos órgãos ambientais. “Essa demanda ocorre em toda a Grande Vitória; porém, as equipes com maiores estruturas são as da Prefeitura da Serra e da Polícia Militar Ambiental, cujo Batalhão fica em Barcelona, ao lado do próprio Cetas. Outra razão é a proximidade da população com os biomas (florestas, lagoas). Isso é reflexo de ocupações irregulares”, avalia.

Segundo Décio, o Cetas recebe e cuida de animais silvestres que foram resgatados ou entregues voluntariamente. Depois da recuperação, esses animais são reintroduzidos na natureza.

Município doa espaço para ampliar atendimento aos bichos

Atualmente, passam pelo Cetas, em média, dois mil animais silvestres por ano. Mas o espaço passará por uma ampliação e poderá receber até 10 mil bichos anualmente. No início de julho, a Prefeitura da Serra oficializou a doação de duas áreas vizinhas, que totalizam 14,5 mil metros, para a expansão da estrutura do Ibama em Barcelona.

O espaço Área de Proteção Ambiental (Apa) da Lagoa Jacuném e recebe cerca de dois mil animais silvestres por ano. Já com as expansões que serão feitas, o órgão poderá ampliar esse número para 10 mil animais a cada ano.

O prefeito da Serra, Audifax Barcelos, destacou a importância do serviço prestado para a conservação da biodiversidade.  Ele disse que os animais chegam ao local por meio de ações fiscais, entregas espontâneas ou quando são resgatados em quintais, rodovias ou outros locais, feridos ou não. “Lá, eles são identificados, avaliados e recuperados. Quando estão saudáveis, eles são devolvidos à natureza. Por isso, a importância de expandir as estruturas do local para dar maiores condições de tratamento a esses seres”.

O novo Cetas custará cerca de R$ 28 milhões e as obras serão custeadas pela Samarco (Vale + BHP), através da Fundação Renova, como compensação pelo desastre/crime ambiental em Mariana, em 2015, que matou 19 pessoas, destruiu vilarejos, propriedades rurais e espalhou lama tóxica pelo rio Doce e litoral capixaba.

Serviço:

Cetas – Espírito Santo (ES)

Endereço: Rua Dourados, Bairro Barcelona, Serra/ES, CEP: 29.166-085

Telefone: (27) 3241-8374

Secretaria de Meio Ambiente da Serra – Fiscalização Ambiental

Telefone: (27)  99951-2321

Comentários