24.7 C
Serra
sábado, 18 de janeiro de 2020

Saída de profissionais do Mais Médicos não prejudicou atendimento na Serra, diz Prefeitura

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

No mês de abril, pelo menos 18 médicos do programa nacional deixaram de atender em unidades de saúde da Serra. Foto: Divulgação

Mesmo com constantes reclamações sobre o atendimento médico na Serra e com a perda de 18 profissionais do programa Mais Médicos, a Prefeitura da Serra garante que o atendimento não está sendo prejudicado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a Serra está em “constante contratação de profissionais médicos” e que nenhuma Unidade de Saúde foi afetada com a saída deles.

No mês de abril, pelo menos 18 médicos do programa nacional deixaram de atender em unidades de saúde da Serra. Eles foram contratados pelo Governo Federal para suprir a perda dos profissionais cubanos que faziam parte do programa, mas deixaram o país após Cuba não renovar o acordo por conta de declarações polêmicas do presidente Jair Bolsonaro.

Antes da quebra do convênio, eram 33 médicos cubanos. O Ministério da Saúde chegou a repor 30 profissionais do Mais Médicos, só que eles saíram e até agora o Governo Federal não enviou outros para assumir as vagas.

Mas, mesmo com a perda, secretário de saúde da Serra, Alexandre Viana, disse que nenhuma Unidade de Saúde do município teve problemas com a saída dos médicos. “Realocamos os profissionais”, afirmou o secretário. Alexandre ainda disse que as Unidades de Pronto Atendimento (Upa) também não foram afetadas, já que “os médicos da Upa não são vinculados ao programa”.

Questionado se o Município teve dificuldades para cobrir a falta dos profissionais, Alexandre disse que a demanda está regularizada. “Inicialmente sim (tivemos), mas com muito esforço estamos regularizando a demanda”, disse.

Moradora de Cantinho do Céu, Margarida Francisca afirma que encontra dificuldades para se consultar na unidade de saúde de José de Anchieta, que atende sua região. “Não sei o motivo, mas vejo que faltam médicos nesse postinho. Era apenas um doutor para cobrir todos os pacientes, aí demora demais para atender e nós temos que ficar esperando”, reclama.

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!