26.5 C
Serra
domingo, 19 de janeiro de 2020

Rompimento de barragem da Vale piora queda do PIB do ES

Leia também

Novo surto de dengue | Confira a ‘Charge do TN’ desta semana

Um aviso emitido pelo Ministério da Saúde deixou diversos municípios capixabas em alerta, inclusive a Serra. Isso porque 11...

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel,...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados...
Vilson Vieira Jrhttps://www.portaltemponovo.com.br%20
Morador da Serra, Vilson Vieira Junior é repórter do Tempo Novo. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Esporte.

PIB capixaba sofreu queda pelo 3º trimestre consecutivo. (Foto: Arquivo TN/Bruno Lyra)

O Produto Interno Bruto capixaba (PIB) sofreu queda pelo terceiro trimestre consecutivo. É o que aponta levantamento do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) feito em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A queda foi de 1,3% em janeiro, fevereiro e março – período analisado pelo estudo – em relação ao trimestre anterior. Segundo o IJSN, a principal razão é o recuo na produção industrial, sobretudo da Vale, que viu despencar a exportação e pelotização do minério de ferro em Tubarão após o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), no final de janeiro. 

Segundo o levantamento, a indústria extrativa – segmento que engloba minério de ferro e petróleo – recuou 10%. O IJSN aponta que o desempenho ruim da indústria acabou afetando o de outros setores, como comércio, serviços e agricultura.

Minério cai 32%

A exportação de minério de ferro, principal produto que sai dos portos capixabas para o exterior, caiu mais de 30% no mês de maio se comparado a abril. De acordo com o levantamento do IJSN, em maio foram vendidas 983,10 mil toneladas de minério para fora, contra 1.446 milhão toneladas em abril, queda de -32.05%. No volume de vendas, foram cerca de R$375 milhões em maio, contra R$475 milhões em abril.

Apesar de o minério de ferro seguir como principal produto exportado do estado, o montante também diminuiu. Em maio, o produto correspondeu a 17% do total de exportações; já em abril era 27%.

Comentários

Mais notícias

Poesia e música no Centro Cultural, em São Diogo, neste sábado

Neste sábado (18), às 18 horas, acontece a primeira edição do Sarau do Beco do Centro Cultural Eliziário Rangel, em São Diogo. O evento...

Prazer, sou doutor – Confira ‘O Nó da Gravata’ desta sexta

A coluna 'O Nó da Gravata' é escrita pela repórter de política, Maria Nascimento. Os textos são publicados todas as sextas-feiras na edição...

Acabou o tempo de Audifax | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Yuri Scardini  Está marcado para logo após o Carnaval (final de fevereiro) a revelação do prefeito Audifax Barcelos (Rede) sobre o escolhido para defender...

Apocalipse das águas | Leia o editorial do Tempo Novo

Por Bruno Lyra Estudo do pesquisador Ângelo Fraga Bernardino, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), confirmou a contaminação crônica por...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!