Restauração da Igreja do Queimado avança e deve ficar pronta em outubro

0
Restauração da Igreja do Queimado avança e deve ficar pronta em outubro
A promessa é que o local vire um museu a céu aberto e seja entregue em outubro. Foto: Fábio Barcelos

A restauração da igreja de São José do Queimado, no distrito do Queimado, na Serra, palco da maior revolta de escravos do Espírito Santo, em 1849, deve ser entregue em outubro. A confirmação da entrega da obra foi dada pelo secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra, Alessandre Motta.

A reportagem esteve no local na manhã desta quinta-feira (29) e constatou que a obra está em andamento. Segundo Alessandre, o cronograma segue normalmente e está sendo bancado pela iniciativa privada, por meio do Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo (Sincades), no valor de R$ 1,3 milhão.

“Já foram feitas as intervenções de limpeza da área, aplicaram um produto que sela a estrutura das paredes. Este produto impede que o desgaste das ruínas. A estrutura de ferro planejada no projeto já está sendo erguida. O piso também recebe reparos e é justamente o local a que as pessoas terão acesso para saber como a igreja era anteriormente, inclusive na questão da preservação”, destaca.

O restauro ainda inclui a recomposição da fachada e da torre da igreja com estrutura de ferro, que terá mezaninos. Já no centro da igreja será colocada uma caixa de pedra, na qual serão expostos os artefatos encontrados durante a pesquisa arqueológica.  A intenção é deixar o local como um museu a céu aberto.

Também foi realizada no local uma pesquisa arqueológica, em que foram encontrados pedaços de prato, jarras e azulejos. Segundo a Prefeitura da Serra, o projeto ainda prevê a contratação de guardas para evitar que o espaço seja alvo de novas depredações – várias aconteceram ao longo dos anos – e furtos.

Existe, ainda, o projeto de incluir a história do Queimado num circuito turístico para fomentar o turismo histórico, além de incluir ações educativas envolvendo o ensino fundamental, tanto municipal quanto particular. A Prefeitura também promete manter vigilância no local.

Contorno do Mestre Álvaro

Com a construção do Contorno do Mestre Álvaro na região, espera-se um maior fluxo de visitantes às ruínas. É que a nova rodovia irá passar a cerca de 3,5 km do sítio histórico, que poderá ser acessado por uma via pavimentada, a qual irá se ligar ao Contorno nas proximidades da pedreira Ibrata.

Comentários