Restauração da Igreja de Reis Magos vai ficar pronta em outubro, diz Iphan

0

Com construção iniciada no século XVI pelos jesuítas e tombada como patrimônio histórico nacional desde 1943 a Igreja e Residência de Reis Magos, em Nova Almeida está com sua restauração perto de ser concluída.

As intervenções no monumento histórico e religioso iniciaram em dezembro de 2018 e devem ficar prontas em outubro. Prazo confirmado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para o TEMPO NOVO na última semana.

O Iphan, através da assessoria de imprensa, disse que a obra de restauração está ocorrendo dentro do cronograma previsto e deve ser concluída conforme o planejado. Informou ainda que estão sendo finalizados os serviços de alvenarias, esquadrias, elétrica, piso e intervenções em elementos artísticos.

Destacou ainda que já foram realizadas ações no telhado, no piso da igreja e do pátio, no forro e também na parte hidráulica. O investimento é de R$ 720 mil. Em função das intervenções o templo está fechado para visitação e será reaberto assim que forem concluídas.

Marco da colonização do Brasil, a igreja de Reis Magos é um dos principais pontos arquitetônicos, paisagísticos e históricos do litoral. Sua localização no alto de uma colina é mirante da foz do rio Reis Magos e entorno, entre os municípios de Serra e Fundão.

Na igreja está abrigado o quadro pintado a óleo sobre painel de madeira mais antigo do Brasil.  Trata-se do quadro Adoração dos Reis Magos, pintado por volta de 1605 e que pode ser um dos únicos exemplares remanescentes do trabalho do pintor jesuíta Belchior Paulo.

Queimado

Outro local histórico da Serra que está passando por restauro são as ruínas da igreja de São José do Queimado, no distrito do Queimado, na Serra, palco da maior revolta de escravos do Espírito Santo. A obra começou em fevereiro deste e deve ser entregue em outubro, conforme confirmou o secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra, Alessandre Motta para o TEMPO NOVO. O custo é de R$ 1,3 milhão e está sendo bancado pela iniciativa privada – Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Espírito Santo (Sincades).

São João de Carapina

Já o distrito de Carapina, abriga a igreja São João Batista de Carapina, pode ter um projeto de intervenção no sítio histórico em 2020. Quem conta é o secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra, Alessandre Motta.

Segundo o titular da pasta, existe a intenção de uma parceria junto a Vale. “Recentemente foi licitado e está previsto ser feito um desenho de portal e toda área de cercamento do sítio pensando no futuro de contratar uma empresa para execução deste projeto. Acredito que para o próximo ano já podemos dar um passo inicial”.

A igreja foi construída por jesuítas em 1584, no século XVI. Quem passa pela rodovia do Contorno de Vitória, na altura do TIMS consegue avistar a edificação.

A herança deixada por padre Braz Lourenço, responsável pela construção, completa este ano 435 anos de existência e é tombada como patrimônio histórico pelo Conselho Estadual de Cultura dede 1984.

 

 

Comentários