25.9 C
Serra
sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

População avalia mal ações de Bolsonaro sobre vazamento de óleo

Leia também

Chuvas | Serra antecipa limpeza de bueiros e valas

Áreas de instabilidade se intensificaram sobre o mar e avançaram para o Espírito Santo espalhando nuvens carregadas sobre algumas...

Cinquenta voluntários da Serra vão ajudar na limpeza de Iconha

Muitas doações de produtos de limpeza, alimentos e roupas estão chegando ao município de Iconha, devastado por chuvas que...

Morador pede bueiros em ruas de Portal de Jacaraípe – Confira no ‘Pronto, Flagrei’

Morador do bairro Portal de Jacaraípe, Cleiton Luiz, reclama da ausência de bueiros em diversas ruas da comunidade. Segundo ele,...
Redação Jornal Tempo Novohttp://WWW.portaltemponovo.com.br
O Tempo Novo é da Serra. Fundado em 1983 é um dos veículos de comunicação mais antigos em operação no ES. Independente, gratuito, com acesso ilimitado e ultra regionalizado na maior cidade do Estado.

Agentes trabalhando no recolhimento de óleo, em Jacaraípe, em novembro. Foto: Divulgação/Prefeitura

Dados divulgados na última segunda-feira (23) pelo Datafolha, indicam que mais de 40% da população consideraram ruins as ações do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao lidar com o vazamento de óleo que atingiu os litorais das regiões Nordeste e Sudeste, incluindo praias da Serra.

A pesquisa, que ouviu 2.948 pessoas acima de 16 anos em 176 municípios, apontou que 42% dos entrevistados consideram as ações do governo federal como ruins ou péssimas; 31% como regulares e 23% como ótimas ou boas.

Houve diferenças na percepção entre homens e mulheres, entre regiões e entre ocupações. Mulheres, nordestinos e estudantes tiveram percepção mais negativa das ações do governo.

Presidente Jair Boslsonaro. Foto: Agência Brasil

O índice de conhecimento dos vazamentos também foi questionado, com 92% dos entrevistados cientes da poluição nas praias brasileiras. Os 980 pontos do litoral atingidos passam por 9 estados do nordeste, além do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. A origem do óleo ainda é desconhecida.

Na Serra, fragmentos de óleo foram encontrados nos dias 15 e 16 de novembro na praia de Jacaraípe. Desde então, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), não foram encontradas novos fragmentos. Na ocasião da aparição do óleo, a secretária de Meio Ambiente, Áurea Galvão, disse que foram recolhidos nos dois dias cerca de 1,1 kg entre óleo, areia e algas que acabaram sendo contaminadas.

Comentários

Mais notícias

Cinquenta voluntários da Serra vão ajudar na limpeza de Iconha

Muitas doações de produtos de limpeza, alimentos e roupas estão chegando ao município de Iconha, devastado por chuvas que atingiram o sul do Espírito...

Morador pede bueiros em ruas de Portal de Jacaraípe – Confira no ‘Pronto, Flagrei’

Morador do bairro Portal de Jacaraípe, Cleiton Luiz, reclama da ausência de bueiros em diversas ruas da comunidade. Segundo ele, basta chover um pouco mais...

Pague 26 e leve 23 | Confira a coluna Nó da Gravata desta sexta (24)

Pague 26 e leve 23 Após os vereadores de oposição colocarem o ‘pé na porta’ contra a posse do suplente de vereador Fábio Latino (PSB),...

A Serra tem meio milhão de incapazes? Leia a opinião do TN

Quando o chefe dos índios temiminós Maracajá-guaçu e o padre jesuíta Brás Lourenço, em 1556, fundaram a Aldeia de Nossa Senhora da Conceição da...

Você também pode ler

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem