21.1 C
Serra
sexta-feira, 10 de abril de 2020

Petrobras não tem plano para investir na Serra

Leia também

Império de Fátima vai doar cestas básicas para circos e máscaras para unidades de saúde da Serra

A escola de samba Império de Fátima se mobilizou para ajudar famílias carentes e artistas circenses da Serra. A agremiação...

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

A Serra não está incluída no plano da Petrobras de investimentos na ordem de cerca de R$30 bilhões (U$ 11bi) previstos para o estado entre 2017/2021. Pelo menos não diretamente. O investimento é voltado ao custeio das operações e ao aumento na produção de óleo e gás.

A assessoria de imprensa da Petrobras informou que, inicialmente, um dos investimentos previstos será no sistema de desenvolvimento complementar no Parque das Baleias, em alto-mar, na altura do município de Anchieta. A ideia é interligar 22 poços do pós e do pré-sal dos campos de Jubarte e Cachalote a uma nova plataforma do tipo navio FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás) com capacidade de produção de 100 mil barris diários de petróleo e 4 milhões de m³/d de gás.

Entretanto, a assessoria admitiu que outros municípios são beneficiados indiretamente e que a Serra possui representatividade em empresas com contratos de fornecimento de bens e serviços para a Petrobras, o que deve gerar movimentação na economia da cidade. Não foi informada a quantidade de empresas da Serra que fornecem bens e serviços a atividade da petrolífera, nem quantificado o quanto os investimentos poderiam gerar em negócios no município. 

Questionada sobre a possibilidade de investimentos no Centro de Distribuição da Petrobrás localizada no Terminal Intermodal da Serra (Tims), a estatal não deu previsão.

O centro foi praticamente desmontado o ano passado, quando a empresa transferiu grande parte das atividades até então realizada no local para a cidade de Macaé, no norte fluminense. Medida que tirou pelo menos 650 empregos diretos na Serra.

No entanto, ainda mantém na TIMS armazenamento de equipamentos e materiais usados na exploração e produção offshore, e uma oficina de manutenção, atividades que geram hoje 50 empregos diretos.

 

Comentários

Mais notícias

Três secretários de Audifax devem disputar as eleições municipais em outubro

  A Prefeitura da Serra confirmou a desincompatibilização dos secretários Igor Elson B. de Almeida e Elcimara Rangel dos cargos de secretário de Serviços e de...

Número de casos confirmados da Covid-19 sobe para 300 no Espírito Santo

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Espírito Santo aumentou. De acordo com a última atualização divulgada pela Secretaria de Estado da...

Serra tem 11 novos casos de coronavírus e registra 64 pacientes contaminados

Em 24 horas, a Serra teve um aumento significativo no número de casos confirmados do novo coronavírus. De acordo com a última atualização divulgada pela...

Novos partidos alteram o tabuleiro no plenário da Câmara da Serra

Os sem-partido Os vereadores passaram um perrengue nos últimos dias do prazo para filiação partidária para quem tem mandato, 3 de abril. Após o corre-corre,...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!
Precisa falar com o Tempo Novo? Envie sua mensagem