16.9 C
Serra
terça-feira, 07 de julho de 2020

ONG vai recuperar nascente urbana na Serra Sede  

Leia também

Polícia Rodoviária apreende 19 pássaros silvestres em veículo na BR 101

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 19 pássaros silvestres na noite desta segunda-feira (06), no municipio de Serra/ES. As...

Bairros da Serra terão catálogo para consumidor comprar do comércio local

Três comunidades da Serra estão se articulando ajudar os comerciantes locais a manterem seus negócios de pé durante a...

Bairro de Jacaraípe é a comunidade com mais mortes por coronavírus na Serra

O bairro Das Laranjeiras, na região de Jacaraípe, é a comunidade com o maior número de moradores mortos pelo...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Os ativistas Felipe, Aloil, Bismarck e Geani estão a frente do projeto Tororó. Foto: Bruno Lyra

Responsável pela formação do lago do Jardim Botânico (Horto) da Serra Sede, uma nascente urbana existente na região será recuperada pela ONG Amigos do Mestre Álvaro. A entidade teve projeto de recuperação aprovado e usará recurso do Fundo Municipal de Meio Ambiente para reflorestar, implantar paisagismo e até um filtro visando reduzir impactos da poluição por esgoto.

Um dos responsáveis pela iniciativa é Aloil Anchesqui, membro da ONG. Segundo ele o projeto se chama Tororó e o planejamento é iniciar as intervenções assim que a Prefeitura da Serra, responsável pelo Fundo de Meio Ambiente, assinar o Termo de Fomento para a liberação da 1ª parcela da verba. O custo total do projeto é de R$ 30 mil.

A nascente fica numa área verde entre o Jardim Botânico e o bairro São Lourenço, perto da Igreja Nossa Senhora da Conceição e do cemitério da Sede. A água que brota desce por uma grota formando um pequeno córrego até cair na lagoa do Jardim Botânico.

O nome Tororó foi inspirado na palavra Tororama que em tupi significa jorro d’água. “Será feita a retirada de lixo da área da nascente, reflorestamento com 240 árvores de espécies nativas que dão frutos para atrair pássaros, numa área de 777 m2.  O projeto também inclui a construção de um pontilhão e uma estrutura de filtragem na nascente para reduzir o impacto da poluição, por que, infelizmente, ainda há esgoto clandestino sendo jogado ali”, conta o ativista.

Aloil explica que a estrutura de filtragem é baseado numa iniciativa aplicada em Empresa de Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). “Será cavada uma panela no lugar da nascente. Depois será colocado argila, cascalho e pedra de rio para funcionarem como filtro. Canos serão instalados para dar vazão à água. Por fim, o entorno será reflorestado”, detalha.

A lagoa do Jardim Botânico (Horto) da Serra Sede é alimentada pela nascente que será recuperada. Foto: Bruno Lyra

A iniciativa prevê ainda mobilização das comunidades e educação ambiental, como destaca outro ativista envolvido, Bismarck Jardineiro. “Temos conversas com as comunidades que também irão participar das ações. Dentre elas, a escola Clóvis Borges Miguel e as Associações de Moradores de São Lourenço e Santo Antônio”, explica Bismarck.

O ativista acrescenta que o projeto arquitetônico e paisagístico será desenvolvido pela faculdade Multivix de Laranjeiras.  Ações de educação ambiental com o tema também acontecerão, incluindo música, com a cantora serrana Jeane Poncem. A ONG também fará e distribuirá folderes sobre o projeto. “A ideia é replicar depois esse formato para outras nascentes urbanas da cidade”, conclui Bismarck.

Esgoto e lagoa Juara

Os ativistas lembraram que já pediram à fiscalização ambiental do município e a concessionária Ambiental Serra/Cesan que atuem para eliminar o esgoto clandestino lançado no terreno onde fica a nascente.

A recuperação da nascente também beneficiará a lagoa Juara, uma vez que as águas do Jardim Botânico ajudam a formam o córrego Doutor Róbson. Este, por sua vez, flui até a Juara na região de Jacaraípe depois de drenar as águas da Serra Sede e Planalto Serrano.  Atualmente, por conta do lançamento de esgoto, o Doutor Róbson é um córrego extremamente poluído.

 

 

Comentários

Mais notícias

Bairros da Serra terão catálogo para consumidor comprar do comércio local

Três comunidades da Serra estão se articulando ajudar os comerciantes locais a manterem seus negócios de pé durante a pandemia da covid-19. Eurico Salles,...

Bairro de Jacaraípe é a comunidade com mais mortes por coronavírus na Serra

O bairro Das Laranjeiras, na região de Jacaraípe, é a comunidade com o maior número de moradores mortos pelo coronavírus na Serra. De acordo...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!