26.2 C
Serra
quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Óleo da Vale vazou em córrego que deságua em Camburi

Leia também

Emprego: empresas abrem 156 vagas com preferência para moradores da Serra nesta quinta

É morador da Serra e está procurando uma oportunidade de trabalho? Então fique atento para as chances que foram...

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Óleo da Vale praia de Camburi
O Iema ainda vai definir o valor da multa que será aplicada à Vale. Foto: Bruno Lyra

Mesmo tendo acontecido durante as fortes chuvas que transformaram o córrego Camburi num rio furioso na noite da última quinta(30), o vazamento de óleo da Vale não chegou até a praia. É o que dizem a própria Vale e o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema).

A informação é da assessoria de imprensa do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema), que disse que o órgão está monitorando o acidente, que atingiu inicialmente a lagoa Pau Brasil.

Como a lagoa transbordou por causa da chuva, o óleo foi parar dentro das casas da parte baixa no bairro Hélio Ferraz II. A assessoria disse que o Iema vai definir se a Vale será multada só depois de analisar a relatório ambiental do acidente, cuja data de conclusão não foi revelada.

Informou ainda que a empresa foi notificada a remover o óleo e recuperar a área afetada. Na manhã desta segunda(03), homens a serviço da empresa trabalhavam na limpeza do local, usando um barco e boias de contenção.

Da Pau Brasil descem águas que formam a lagoa do Parque Botânico da Vale. Dali as águas caem no norte da praia de Camburi, onde a multinacional da mineração tem um passivo ambiental histórico: o minério de ferro depositado na areia da praia e no fundo do mar.

 

Protesto

Moradores afetados pela enchente da lagoa fecharam o acesso à Vale em protesto na manhã da última segunda(03). Em reunião com representantes da empresa, esses moradores pediram ressarcimento pelos prejuízos causados.

Eles entendem que a falta de limpeza da lagoa, cuja maior parte fica na área da Vale, foi determinante para a enchente. E afirmam que os prejuízos foram agravados pelo derramamento de óleo.    

A assessoria da Vale disse que está adotando as medidas para conter o óleo.  Garantiu que o material ficou retido na Pau Brasil e que os equipamentos usados na contenção não estão impedindo do fluxo d´água do local. Na última segunda(03) ainda havia casas alagadas em Hélio Ferraz.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Bairro da região rural da Serra é o único do município com um caso de Covid-19

A Serra tem 19.386 casos confirmados da Covid-19 até a tarde desta quarta (28) e 538 óbitos em decorrência de complicações da enfermidade. E...

Jornal Tempo Novo vai divulgar pesquisa ENQUET para prefeito da Serra

Na manhã dessa quinta-feira (29), o jornal TEMPO NOVO, em parceira com a Enquet, publicará pesquisa de intenção de voto para a prefeitura da...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!