• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 33.518 casos
  • 683 mortes
  • 32.183 curados
26.3 C
Serra
segunda-feira, 18 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 33.518 casos
  • 683 mortes
  • 32.186 curados

Moradores de Jardim Tropical se mobilizam contra construção de cemitério no bairro

Leia também

Técnica de enfermagem, de 55 anos, será a primeira capixaba vacinada contra Covid-19

Iolanda Brito, de 55 anos, será a primeira capixaba que receberá a vacina contra o coronavírus. Ela receberá sua...

Com ajuda da Polícia Militar, prefeitura impede invasão de área da Vale na Serra

O que poderia ser mais uma invasão de terra na Serra foi impedida no último domingo (17) numa ação...

Sem água há 3 dias, moradores da Serra se revoltam e protestam contra a Cesan

Após passar por mais de três dias sem receber uma gota de água nas suas residências, moradores do bairro...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O cemitério que pode ser construído no bairro serial vertical. Foto: Divulgação / Ilustrativa

A pandemia do coronavírus deixou de ser o assunto do momento para os moradores de Jardim Tropical, que agora estão preocupados com a possibilidade da implantação de um cemitério privado num terreno da comunidade. Nos grupos de redes sociais e nas ruas do bairro, o tema começou a ser fortemente discutido. Os moradores acreditam que o espaço deveria ser usado para fazer algo “mais produtivo para o bairro”.

De acordo com eles, desde que a informação chegou na comunidade, a reação de quase todos populares é contrária a implantação. Por conta disso, grupos estão até se unindo e conseguindo assinaturas para um abaixo-assinado que pede a proibição da construção do cemitério na região. Segundo moradores, o documento deve ser entregue para a Prefeitura da Serra.

No caso, a implantação do cemitério seria feita por uma empresa privada, dessa forma a construção não é de responsabilidade da Prefeitura da Serra, a quem cabe apenas aprovar ou não projeto da obra.  Conforme apurado pela reportagem, o terreno – onde a construção pode acontecer – é privado e seria vendido para os proprietários do futuro cemitério.

Quem conversou com a reportagem e explicou a situação é o morador do bairro, José Roberto. “Estão querendo construir um cemitério vertical na área da Massa Forte, próximo a descida para Central Carapina. Nós não apoiamos essa ideia e acreditamos que seja melhor usar a área para outro meio. Não queremos esse cemitério aqui. Nós respeitamos os mortos, mas acho que a prioridade somos nós vivos”, destacou.

Outro morador, que preferiu não se identificar, afirmou que se a ideia da construção de um cemitério seguir adiante, a comunidade vai realizar manifestações. “Iremos para rua, mesmo que de máscaras, protestar caso isso continue. Não queremos um cemitério aqui. Precisamos de coisas mais importantes em nosso bairro. Então nós não iremos aceitar”, disse.

Para levar as reclamações dos moradores aos responsáveis, o TEMPO NOVO tentou contato com os proprietários do projeto, mas infelizmente não obteve sucesso. Já a Prefeitura da Serra, esclareceu por nota, que a informação que circula na comunidade sobre a construção de um cemitério por parte do Município não é verídica.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!