• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.593 casos
  • 705 mortes
  • 34.297 curados
26.1 C
Serra
segunda-feira, 25 janeiro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 35.593 casos
  • 705 mortes
  • 34.297 curados

Morador de Vila Nova pede socorro por conta de escuridão em ruas do bairro

Leia também

Coronavac: segunda remessa com mais de 16 mil vacinas chega ao Espírito Santo

Um novo lote da vacina Coronavac, produzida pelo Butantan/Sinovac, chegou ao Espírito Santo  nesta segunda-feira (25). De acordo com...

Vereadores aproveitam o recesso para enviar solicitações de serviços à Prefeitura da Serra

Antes mesmo do início das atividades em plenário, vereadores da Serra já apresentaram projetos, requerimentos de informações e indicações...

Roubo de cabos da OI, em Pitanga, deixa moradores sem internet

Moradores do bairro Pitanga, que fica na região rural da Serra, estão sofrendo com os constantes roubos de cabos...
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O problema acontece nas ruas Alfredo Galeno e Anhanguera. Foto: Divulgação

Moradores das ruas Anhanguera e Alfredo Galeno, em Vila Nova de Colares, estão no escuro há dez dias. A reclamação é de um morador da região que não quis se identificar. Ele conta que oito postes estão com as lâmpadas apagadas deixando as pessoas que tem que sair para trabalhar de madrugada numa tremenda escuridão.

“Tem mais ou menos uns oito postes seguidos com as lâmpadas apagadas. Aí para nós que temos que sair de madrugada e ficar no ponto de ônibus no escuro está mais perigoso que já é. Já liguei para a EDP. Eles alegaram que é serviço da prefeitura. Liguei para a prefeitura eles mandaram uma equipe lá. Só que alegaram que o problema é da EDP. Aí já faz mais de 10 dias que estamos nessa situação”, reclama.

O TEMPO NOVO procurou a EDP que disse que informou que o bairro Vila Nova de Colares, na Serra, possui uma rede elétrica protegida contra furto de energia. Como a rede de iluminação pública é dimensionada apenas para acender as lâmpadas do poste, quando são feitas ligações clandestinas ocorre uma sobrecarga e desliga o sistema. A Concessionária enviará uma equipe ao local para percorrer a rede, retirar ligações clandestinas e normalizar o serviço.

A EDP atua rigorosamente no trabalho de combate às fraudes de energia. As ações visam prevenir acidentes com ligações fora dos padrões técnicos de segurança, além de garantir a qualidade e continuidade do serviço prestado aos clientes regulares.

O furto de energia, além de ser uma prática perigosa, pode provocar sobrecarga na rede elétrica com prejuízo para a população que sofre com a falta do fornecimento em suas residências e ruas ou, por exemplo, com danos aos equipamentos elétricos e ainda devido à queda na qualidade da energia.

A EDP pede que a população contribua e denuncie ligações irregulares. Para isso, disponibiliza canais de atendimento, como o aplicativo EDP Online, site www.edponline.com.br, o Call Center (0800 721 0707) e as Agências de Atendimento ao Cliente. O sigilo é total e a inspeção é realizada com a máxima urgência.

 

 

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!