24.6 C
Serra
sábado, 26 de setembro de 2020

Mesmo com proibição, bares e lanchonetes abrem as portas e ficam lotados na Serra

Leia também

Serra tem 500 mortes por Covid-19 e 15.635 casos confirmados da doença

Quinhentas pessoas morreram  na Serra em decorrência de complicações da Covid-19. A cidade que se encontra em risco baixo...

Carro pega fogo na BR 101 e deixa trânsito lento

  Um veículo pegou fogo em plena rodovia BR 101, próximo a loja C&C, em Carapina, na manhã deste sábado...

Voluntárias ajudam a mandar para reciclagem garrafas de cerveja descartadas por bares

Por um mês, as moradoras de Valparaíso Lílian Souto e Luzimar Santos se uniram a outros amigos voluntários para...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

De acordo com decreto do Estado, bares e lanchonetes não podem abrir ao público até dia 31 deste mês. Foto: Agência Brasil / imagem ilustrativa

Em meio à pandemia causada pelo coronavírus, muitos bares e lanchonetes – que estão proibidos de funcionar abertos ao público – resolveram desrespeitar o decreto do Governo do Estado e abriram as portas, inclusive com música ao vivo, causando aglomerações de pessoas na Serra. Só neste fim de semana, o TEMPO NOVO recebeu diversos relatos e denúncias de moradores que além de indignados, ficaram revoltados com a situação.

A reportagem apurou e confirmou que muitos desses estabelecimentos realmente estavam abertos. O pior de tudo é que grande maioria das pessoas não utilizavam máscara e desrespeitavam o distanciamento social – duas medidas que são extremamente necessárias para conter o avanço da Covid-19. Uma das comunidades que tiveram bares e lanchonetes abertas no fim de semana foi Porto Canoa, durante a noite.

Uma moradora da região, que preferiu não se identificar, questionou sobre o funcionamento irregular desses comércios. “Estamos no meio de uma pandemia que está matando centenas de pessoas e mesmo assim vi bares e lanchonetes funcionando normalmente e lotado de pessoas. Ninguém estava usando máscara e as mesas umas coladas nas outras. Isso é triste e me revolta”, disse a popular.

O TEMPO NOVO também recebeu denúncias de bares abertos e até com música ao vivo em Parque Residencial Laranjeiras e Colina de Laranjeiras. Pelas redes sociais, cantores e muitos moradores que foram até esses locais publicaram fotos e vídeos em suas redes sociais. Um morador de Laranjeiras também reclama da situação.

“Já acharam a vacina contra a Covid-19? Porque quando vi esses bares abertos, achei que lá estava todo mundo imunizado já. Falta de respeito com as vítimas”, destacou.

Vale destacar que até a tarde desta terça-feira (04), tinham sido registradas 427 mortes pelo coronavírus na Serra, 10.811 pessoas infectadas e 8.948 moradores curados da doença. A Serra é a terceira cidade com mais casos no Espírito Santo e a líder em mortes no estado.

Pelo decreto do Governo do Estado, esses estabelecimentos devem continuar fechados até o final de agosto, podendo funcionar na modalidade delivery.

Prefeitura diz que funcionamento continua proibido e afirma fiscalizar

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura da Serra, que afirmou seguir as orientações do governo do Estado no âmbito do combate à pandemia do coronavírus.Atualmente o funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes para atendimento presencial, de acordo com decreto estadual, continua vetado no Município da Serra, sendo permitida a abertura de lanchonetes e restaurantes para vendas na modalidade “delivery” ou com entrega no local.

Afirmou ainda que a exceção é para a abertura de restaurantes, no horário entre as 10 e as 16 horas, de segunda a sábado. “A Prefeitura segue orientando o cumprimento das normas de isolamento social e realizou até o último dia 21 de julho 6.150 ações de orientação a bares e restaurantes, sendo o município que mais fiscaliza na Grande Vitória”, afirmou a assessoria de imprensa por meio de nota.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Carro pega fogo na BR 101 e deixa trânsito lento

  Um veículo pegou fogo em plena rodovia BR 101, próximo a loja C&C, em Carapina, na manhã deste sábado (26). Segundo informações de populares, o...

Voluntárias ajudam a mandar para reciclagem garrafas de cerveja descartadas por bares

Por um mês, as moradoras de Valparaíso Lílian Souto e Luzimar Santos se uniram a outros amigos voluntários para recolherem garrafas de cerveja descartadas...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!