21.3 C
Serra
terça-feira, 20 de outubro de 2020

Matagal e falta de calçada faz pedestre sofrer risco de atropelamento na Serra

Leia também

Estudo internacional vai avaliar risco de câncer com o pó preto

Avaliar a contaminação por metais no corpo humano e em animais aquáticos da Grande Vitória expostos ao pó preto,...

Alerta | Tuberculose já contaminou quase 100 pessoas este ano na Serra

Quase 100 pessoas foram infectadas pela tuberculose na Serra. Segundo a Prefeitura da Serra até hoje (19), 97 casos...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

O espaço é cheio de mato e não existe calçamento. Foto: Fábio Barcelos

Um problema antigo tem trazido transtornos para os moradores de Morada de Laranjeiras. Acontece que a falta de uma calçada e o matagal que se formou entre a entrada da comunidade e o Hospital Estadual Dório Silva está deixando os pedestres e ciclistas que passam pelo local em risco de atropelamento, já que são obrigados a disputarem espaço com os carros na avenida.

A reclamação chegou ao TEMPO NOVO, através da internauta Ilza Maria Melo. Ela contou para a coluna ‘Pronto, Flagrei’, que seu filho passa pelo local todos os dias e ela fica super preocupada. “O trajeto entre Morada e o Hospital está impossível para pedestres. Todos são obrigados a passarem pelo asfalto por causa das péssimas condições da calçada e pela quantidade de mato”, destaca a leitora.

Essa não é a primeira reclamação. Antes do Governo do Estado construir a calçada no entorno do Hospital Dório Silva, o TEMPO NOVO fez uma matéria onde denunciava o problema que ocorria do início do Dório Silva até a entrada de Morada. Na frente do pronto socorro, a situação foi resolvida, mas no outro trecho – que é de responsabilidade do proprietário de um terreno baldio continua lá.

Inclusive, a Prefeitura da Serra, no ano de 2015, havia informado para a reportagem que tinha multado o proprietário do terreno, mas não funcionou. Na época, a empresa dona do terreno, conversou com a reportagem e disse que não havia sido notificada e também informou que não tinha previsão para construir uma calçada cidadã ali.

Problema continua sem prazo para ser solucionado

Foto: Fábio Barcelos

Agora, em 2020, a reportagem acionou novamente a Prefeitura da Serra. O Município prometeu por meio de nota que várias melhorias serão realizadas quando as obras da nova rotatória do Hospital Dório Silva forem realizadas. O projeto prevê calçada e ciclovia até o trevo da Av. Copacabana com a Av. Paulo Pereira Gomes, inclusive na Rotatória do Ó.

Mas segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a obra está em fase de captação de recursos para que possa ter início, sendo assim não deu um prazo para início. Em outubro de 2019, a assessoria havia informado que a obra começa no primeiro semestre deste ano.

O TEMPO NOVO questionou sobre o matagal, se haverá limpeza, mas a pergunta não foi respondida.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há mais de quatro anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Mais notícias

Alerta | Tuberculose já contaminou quase 100 pessoas este ano na Serra

Quase 100 pessoas foram infectadas pela tuberculose na Serra. Segundo a Prefeitura da Serra até hoje (19), 97 casos da enfermidade foram confirmados na...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!