Marchinha de carnaval ironiza pó preto no ES

0
Moradora de Laranjeiras mostra sujeira em bairro que também recebe forte carga de pó preto. Foto: Arquivo TN
Moradora de Laranjeiras mostra sujeira em bairro que também recebe forte carga de pó preto. Foto: Arquivo TN

Por Clarice Poltronieri                                                                                                  

Na semana em que dois portos do Complexo de Tubarão da empresa Vale ficaram cinco dias interditados por conta do lançamento de pó de minério e de carvão no ar e no mar, uma banda de Vitória, que vem ganhando cada vez mais espaço no cenário musical, Bloco Bleque, criou uma marchinha de carnaval para lá de polêmica.

Inspirada na poluição do ar da Grande Vitória, a música “Pode minério” brinca com o refrão “Eu cheiro pó, cheiro pó, cheiro pó…esse é nosso mistério/que me tira do sério/ cheiro pó de minério”, fazendo uma ironia à situação do capixaba que reside no entorno do Porto de Tubarão.

A música, de autoria de Gustavo Macacko, Lara Laiber, Flor Fusi e Elieser Neto, foi publicada no dia 26 no YouTube  e já teve mais de 400 visualizações. No clipe, imagens da capital em preto e branco representam bem o cenário do ar atingido pelo pó preto.

Na letra, menção ao trabalho “A Vale, a vaca e a pena”, do artista Kléber Galvêas, que usou como matéria-prima para estes trabalhos o pó de minério depositado nas telas expostas por 50 dias à poluição atmosférica. O objetivo era justamente denunciar o excesso do ‘pó preto’.

Confira o clipe da marchinha aqui.

Show beneficente com Gabriel, o pensador

Gustavo Macacko, do Bloco Bleque, e Gabriel O Pensador estarão juntos em show beneficente no dia 31. Foto: Divulgação
Gustavo Macacko, do Bloco Bleque, e Gabriel O Pensador estarão juntos em show beneficente no dia 31. Foto: Divulgação

O Bloco Bleque é um grupo de vários músicos capixabas que se reuniu em 2007 e já passou por diversos estados e países do mundo. A banda já gravou com Gabriel, o Pensador com quem se apresenta no domingo – dia 31 – em Vitória, na sede do Projeto Tamar, em show beneficente. A banda serrana Raiz da Mata, de Barcelona, também vai se apresentar no local.

O valor arrecadado será revertido para as campanhas ‘Lágrimas do rio Doce’, ‘Regência Viva’ e para a Associação de Moradores. A entrada para o show será R$20, mas ao longo do dia acontecem outras intervenções. Confira a programação.

Programação

9h – Intervenção Ambiental: “Restinga da Praia Funda”.

17h – Exibição do curta: “Regência: “As Últimas Horas Antes Da Lama”

17h30 – Mostra de webdocs contemporâneos sobre o Rio Doce.

18h – Mostra audiovisual AVA: Vídeos de surfe de Regência.

Atrações musicais: Raiz da Mata, Natividade, Alternativo Reggae, Trio Capixaba,  Bloco Bleque, Gabriel O Pensador.

 

Serviço

Tamar Sessions

Data: domingo (31), a partir das 9h

Local: Projeto Tamar – Praça do Papa, Enseada do Suá – Vitória

Ingresso: R$ 20 a partir das 18h para o evento musical Tamar Sessions, à venda na Portaria do Tamar

Comentários